Braga, segunda-feira

Covid-19: João Afonso conta os dias a pensar na manutenção do Gil Vicente

Desporto

14 Maio 2020

Redação

O médio brasileiro João Afonso mostrou hoje entusiasmo pela eventual retoma no início de junho da I Liga de futebol, suspensa devido à pandemia de covid-19, apontando à consolidação da permanência do Gil Vicente.

O médio brasileiro João Afonso mostrou hoje entusiasmo pela eventual retoma no início de junho da I Liga de futebol, suspensa devido à pandemia de covid-19, apontando à consolidação da permanência do Gil Vicente.

“Ficar em casa sem poder sair é muito mau. Tínhamos muitas saudades e estamos felizes por voltar progressivamente aos treinos. Resta-nos contar os dias até ao regresso do campeonato, para que possamos voltar a fazer em segurança aquilo que amamos”, frisou o centrocampista, de 25 anos, numa nota publicada nas redes sociais do clube minhoto.

Com a entrada do país em situação de calamidade em 03 de maio, após três períodos consecutivos em estado de emergência, desde 19 de março, os ‘galos’ voltaram a pisar o relvado de forma individualizada no dia seguinte, quase um mês e meio após a suspensão da I Liga, que deve ser reatada à porta fechada a partir de 04 de junho.

“Sabemos que estamos muito próximos do nosso objetivo, mas não vamos parar por aí. Continuaremos a trabalhar firmes e fortes, jogo a jogo, e ponto a ponto, para que consigamos terminar a época na melhor classificação possível”, apontou João Afonso, internacional sub-20 brasileiro recrutado ao Goiás em junho de 2019.

Após os resultados negativos recebidos em 04 de maio, os 45 membros da estrutura do Gil Vicente repetiram hoje os testes de despistagem à covid-19, enquanto o treinador Vítor Oliveira continua a distribuir o plantel em horários e espaços diferentes nos relvados dos estádios Cidade de Barcelos e Adelino Ribeiro Novo e do Campo de Carvalhal.

“A minha adaptação tem sido boa e vou aprendendo cada vez mais com o ‘mister’. O futebol português é mais intenso e tem um grande campeonato para se jogar, pelo que tive de acelerar a minha adaptação. Poucos acreditavam, mas estamos a surpreender muita gente”, admitiu o médio, que soma 23 jogos no ano de estreia no futebol europeu.

Numa temporada assinalada pelo regresso ao principal escalão, após uma reintegração administrativa a partir do Campeonato de Portugal, na sequência do ‘caso Mateus’, o Gil Vicente ocupa a nona posição à entrada para as 10 jornadas finais, com os mesmos 30 pontos de Moreirense e Santa Clara, 14 acima da zona de descida.

No plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, o Governo autorizou a realização à porta fechada dos 90 jogos do campeonato, que é liderado pelo FC Porto, com um ponto de vantagem sobre o campeão Benfica, e da final da Taça de Portugal, entre ‘dragões’ e ‘águias’, tendo excluído a continuidade da II Liga.

Os campeonatos de futebol de França e dos Países Baixos foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso gradual à competição com fortes restrições, como sucede na Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 297 mil mortos e infetou mais de 4,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.184 pessoas das 28.319 confirmadas como infetadas, e há 3.198 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho