Braga, sexta-feira

Covid-19: Lar em Barcelos vai ser desinfetado para permitir regresso dos utentes

Regional

31 Março 2020

Lusa

As instalações do Centro de Apoio e Solidariedade da Pousa (CASP), em Barcelos, vão ser hoje desinfetadas, após o que ficarão prontas para voltar a acolher os utentes, anunciou hoje o município.

Em comunicado, a Câmara de Barcelos acrescenta que a Segurança Social vai complementar o quadro de funcionários da instituição, "uma vez que a maior parte está de quarentena", devido a um surto de covid-19.
 

A instituição regista 10 infetados, entre cinco idosos e cinco funcionárias.
 

Os cinco idosos estão no hospital e os restantes 18 utentes foram hoje transferidos para o seminário da Silva, no concelho.
 

Os funcionários estão em casa.
 

Na segunda-feira, todos os utentes e funcionários do lar fizeram o teste de despistagem da covid-19.
 

Hoje serão desinfetadas todas as instalações do Centro Social, que ficarão prontas a voltar a acolher todos os utentes, logo que sejam conhecidos os resultados.
 

A Câmara sublinha que os utentes infetados também poderão voltar ao Centro Social, mas isolados numa ala previamente preparada para o efeito, de acordo com as orientações das autoridades de saúde.
 

"A situação está, por isso, contida", refere ainda o município.
 

No domingo, o presidente da direção do CASP, Joaquim Pereira, em declarações à Lusa, apelou à transferência urgente dos restantes utentes por não ter condições de funcionamento.
 

Segundo o responsável, na altura já estavam contabilizados cinco idosos e quatro funcionárias infetados com covid-19.
 

Das 31 funcionárias que a instituição possui, e ainda segundo Joaquim Pereira só "menos de meia dúzia" estava ao serviço.
 

Das restantes, quatro estão em casa após terem testado positivo para a covid-19 e as outras ou apresentam sintomas da doença, ou estão em quarentena, incluindo as duas enfermeiras da instituição.
 

Portugal regista hoje 160 mortes associadas à covid-19, mais 20 do que na segunda-feira, e 7.443 infetados (mais 1.035), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).
 

O relatório da situação epidemiológica em Portugal, com dados atualizados até às 24:00 de segunda-feira, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortes (83), seguida da região Centro (40), da região de Lisboa e Vale do Tejo (35) e do Algarve, que hoje regista dois mortos.
 

De acordo com dados da DGS, há 7.443 casos confirmados, mais 1.035 (um aumento de 16,1%) face a segunda-feira.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho