Braga, terça-feira

Covid-19: Ministra da Saúde diz que Governo não desistiu do caminho para melhorar SNS

Nacional

13 Novembro 2020

Redação

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse hoje que o Governo não desistiu de "fazer o caminho para a melhoria da rede do Serviço Nacional de Saúde (SNS), apesar das dificuldades criadas pela pandemia de covid-19.

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse hoje que o Governo não desistiu de "fazer o caminho para a melhoria da rede do Serviço Nacional de Saúde (SNS)”, apesar das dificuldades criadas pela pandemia de covid-19.

“Estamos a dar conta e a transmitir a todos que não desistimos de continuar a fazer o caminho que já vinha de trás na melhoria da rede do SNS”, afirmou a governante, em Santiago do Cacém (Setúbal), durante a inauguração do Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica do Hospital do Litoral Alentejano (HLA).

Para a titular da pasta da saúde, “este não tem sido um caminho nada fácil", mas assegurou que se está a trabalhar para que em todo o país seja conseguida a equidade de resposta SNS garante, "seja nas grandes cidades, como nos locais mais distantes e com a população mais dispersa”.

“É isso que temos conseguido, desde Odemira até Sines, passando por todas as áreas deste território, e garantido que o SNS acolhe, mesmo aqueles que não tinham a sua situação regularizada junto dos serviços de saúde e que mesmo assim não foram deixados para trás”, realçou.

De acordo com Marta Temido, o novo Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica do HLA, permite criar “um conjunto de respostas, em termos de infraestruturas, que asseguram circuitos, respeitam modelos de triagem, que tornam mais longo o caminho para os profissionais, mas mais seguro aquilo que é a nossa prestação”.

Estas respostas “permitirão, a breve trecho, ter outras condições para a área da pediatria que esperamos venham a atrair mais profissionais, e profissionais mais diferenciados, para a resposta aquilo que é as necessidades assistenciais da população desta área”.

As novas instalações do Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica, representam um investimento de 2,4 milhões de euros, e vai servir uma população de cerca de 100 mil habitantes dos concelhos de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines, no distrito de Setúbal, e Odemira (Beja).

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho