Braga, terça-feira

Covid-19: Misericórdia de Bragança apresenta condolências às famílias dos idosos

Nacional

12 Outubro 2020

Redação

O órgão de direção da Santa Casa da Misericórdia de Bragança dirigiu hoje, pela primeira vez, um comunicado público às famílias dos utentes em que apresenta condolências pelas dez mortes registadas e manifesta solidariedade às famílias.

O órgão de direção da Santa Casa da Misericórdia de Bragança dirigiu hoje, pela primeira vez, um comunicado público às famílias dos utentes em que apresenta condolências pelas dez mortes registadas e manifesta solidariedade às famílias.

O comunicado da Mesa Administrativa foi divulgado na página oficial da instituição nas redes sociais e surge na sequência do surto do novo coronavírus nos lares de idosos, com 10 mortes entre 117 utentes infetados num universo de cerca de 170 utentes divididos por três lares a funcionar no mesmo complexo, no centro da cidade de Bragança.

A Misericórdia tem feito um ponto da situação diária à comunicação social através do porta-voz e membro da direção, José Fernandes, que no último balanço, ao final da manhã de hoje, deu conta de um total de 153 casos positivos ativos, acrescendo aos 107 idosos infetados 46 funcionários com infeção também confirmada.

O comunicado assinado pelos sete elementos da Mesa Administrativa, incluindo o provedor Eleutério Alves, começa por referir que a instituição “tem vindo a registar um número significativo de casos positivos no âmbito da situação pandémica da covid-19 que o país vive e que resultaram no falecimento de residentes em duas das três estruturas residenciais”.

“A Mesa Administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Bragança lamenta profundamente este desenlace, apresenta condolências e manifesta a nossa solidariedade às famílias destes residentes, neste momento de dor e grande tristeza para todos”, lê-se no comunicado.

A Misericórdia de Bragança esclarece que “desde o início desta pandemia, em março, elaborou e cumpriu um criterioso plano de contingência para cada resposta social, de forma a salvaguardar e proteger utentes e colaboradores, onde todas as normas de higiene e segurança, emanadas pela Direção-Geral da Saúde foram rigorosamente aplicadas e asseguradas”.

“Fizemos e estamos a fazer tudo o que nos é possível para controlar esta situação e evitar maiores consequências porque os nossos residentes nos lares são, na sua maioria, pessoas frágeis de idade avançada e com problemas de saúde associados”, reitera, reconhecendo que “a situação atual é complexa, exige muito esforço, solidariedade e colaboração de todos”.

A instituição pede aos utentes e familiares “compreensão pela alteração de alguns procedimentos que, por razões de segurança e saúde de todos, estão a ser tomados”.

A Misericórdia refere ainda que “a grande maioria” dos residentes nos lares que testaram positivo “estão assintomáticos, sem necessidade de cuidados hospitalares, mas com acompanhamento médico e de enfermagem diário”.

Ao final de manhã de hoje encontravam-se internados no hospital de Bragança cinco dos idosos que testaram positivo.

A instituição agradece ainda aos colaboradores e às diferentes entidades regionais que têm acompanhado e apoiado a instituição.

A Santa Casa da Misericórdia de Bragança é a maior instituição social do distrito de Bragança com mais de mil utentes e funcionários em várias valências, desde a terceira idade à infância, deficiência e cuidados continuados.

O surto de infeção pelo novo coronavírus, detetado a 23 de março com um teste positivo a uma funcionária, é até agora o maior no distrito de Bragança, que desde o início da pandemia registou perto de mil casos de infeção e 40 mortes associadas à covid-19, dez das quais na Misericórdia de Bragança, em menos de uma semana.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho