Braga, quinta-feira

Covid-19: Montalegre repõe feiras, missas e horário da restauração

Regional

20 Outubro 2020

Redação

A Câmara de Montalegre anunciou hoje um regresso à normalidade no horário de funcionamento da restauração e a retoma das feiras e missas no concelho, que verifica casos de recuperação após um surto do novo coronavírus.

A Câmara de Montalegre anunciou hoje um “regresso à normalidade” no horário de funcionamento da restauração e a retoma das feiras e missas no concelho, que verifica casos de recuperação após um surto do novo coronavírus.

Depois de ter atingido os 82 casos positivos de infeção pelo novo coronavírus, cerca de 70 dos quais na freguesia de Salto, Montalegre registou na segunda-feira uma diminuição para os 73 casos ativos.

Hoje, em comunicado, o presidente da Câmara de Montalegre, Orlando Alves, anunciou um alívio nas medidas de combate à covid-19 implementadas no concelho desde o início do mês.

Assim, vai verificar-se o "regresso à normalidade do horário de funcionamento da restauração". A Comissão Municipal de Proteção Civil de Montalegre recomendou que os cafés, restaurantes, bares, cabeleireiros e comércio geral passassem a funcionar das 10:00 às 19:00.

As feiras de Montalegre e de Salto voltam ser realizadas e vão também ser retomadas as cerimónias de culto religioso, ficando para mais tarde o anúncio dos procedimentos a ter no dia de Finados e de Todos os Santos (31 de outubro e 01 de novembro).

“Porém, a luta não acaba aqui. Há ainda um longo caminho que temos pela frente. Todos são importantes para ultrapassarmos este tempo que estrangula o contacto social”, afirmou o autarca.

Orlando Alves disse que este ainda não é o momento de “desarmar” e insistiu nos comportamentos que “todos devem adotar”, como o uso da máscara, evitar concentrações ou ajuntamentos e cumprimento das medidas impostas pelo estado de calamidade em vigor e da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O presidente fez ainda questão de “fazer um reconhecimento a todos, sem exceção, dos mais novos aos mais velhos e em todos os setores de atividade económicas”, pelo combate travado "contra esta praga".

“Aos profissionais de saúde, do comércio e da restauração, aos funcionários municipais, ao barrosão mais anónimo. Todos merecem o aplauso e a gratidão do presidente da câmara”, afirmou.

Montalegre ativou o Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil no dia 02 de outubro, depois de terem sido detetados os primeiros casos positivos no Lar Nossa Senhora do Pranto (Salto), onde foram infetados 26 utentes e 15 funcionárias, alastrando-se depois às escolas, bombeiros e particulares.

No domingo, um homem de 66 anos que foi infetado no surto de novo coronavírus morreu no hospital de Vila Real.

O utente estava institucionalizado há cerca de 20 anos naquele lar e sofria de outras patologias.

No surto que atingiu a freguesia de Salto há já duas pessoas recuperadas, uma das quais é uma funcionária do lar.

No concelho, verificam-se ainda cinco casos positivos no centro de saúde de Montalegre e um no lar de idosos da Santa Casa da Misericórdia.

Segundo o boletim epidemiológico da DGS, publicado na segunda-feira, o distrito de Vila Real contabiliza 831 infetados com o vírus SARS-CoV-2 desde o início da pandemia, mais 164 do que os verificados há uma semana.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 2.213 em Portugal.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho