Covid-19: Município de Braga "poupa" 1,8 ME aos agentes económicos do concelho

Economia

25 Novembro 2020

Lusa

A Câmara de Braga e a empresa municipal Agere lançaram um conjunto adicional de medidas que vão poupar 1,8 milhões de euros ao tecido económico, minorando assim os impactos das medidas restritivas decorrentes da pandemia, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o município refere que irá estender, durante todo o ano de 2021, a isenção de taxas e licenças que se encontra em vigor este ano, com vista a apoiar os setores da restauração e do comércio.
 

Esta isenção representa uma poupança de cerca de um milhão de euros aos agentes económicos.
 

Já a empresa municipal de água e saneamento Agere vai, em novembro e dezembro, implementar a isenção das tarifas de disponibilidade de água e saneamento e isenção da tarifa fixa de resíduos aos clientes não domésticos cuja quebra de faturação no período de abril a outubro de 2020, em comparação ao período homólogo de 2019, seja superior a 25 por cento.
 

A empresa vai também reduzir em 50 por cento o valor das tarifas de disponibilidade de água e saneamento e da tarifa fixa de resíduos aos clientes não domésticos cuja quebra de faturação no período de abril a outubro de 2020, em comparação ao período homólogo de 2019, seja até 25 por cento.
 

Haverá ainda isenção da componente de disponibilidade de água e saneamento aos consumidores sociais não domésticos.
 

Estas medidas, durante os dois últimos meses deste ano, irão representar um abdicar de receita por parte da empresa municipal de cerca de 800 mil euros.
 

“Assim, as empresas beneficiam de uma poupança total na casa dos 1,8 milhões de euros, valor que irá ajudar a enfrentar este período de dificuldades e a salvaguardar o desenvolvimento das suas atividades económicas”, refere ainda o comunicado.

Deixa o teu comentário