Braga, sexta-feira

Covid-19: Portugal com mais dois mortos e 292 novos casos confirmados

Nacional

21 Junho 2020

Redação

Portugal regista hoje mais dois mortos relacionados com a covid-19 do que no sábado e mais 292 infetados, a maioria na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Portugal regista hoje mais dois mortos relacionados com a covid-19 do que no sábado e mais 292 infetados, a maioria na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Os dados da DGS indicam 1.530 mortes relacionadas com a covid-19 e 39.133 casos confirmados desde o início da pandemia.

Em comparação com os dados de sábado, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 0,13%. Já os casos de infeção subiram 0,75%.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado o maior número de surtos, a pandemia de covid-19 atingiu os 16.762 casos confirmados, mais 225 do que no sábado, o que corresponde a 77% nos novos contágios.

Do total de pessoas infetadas em Portugal, 407 estão internadas, menos 15 do que no sábado. Há 69 doentes em unidades de cuidados intensivos, menos um do que no dia anterior.

Na distribuição dos casos infetados por concelhos, Lisboa é o que regista o maior número de casos (3.135), seguido por Sintra (2.253), Vila Nova de Gaia (1.611), Loures (1.623), Amadora (1.428), Porto (1.414), Matosinhos (1.292), Braga (1.256), Maia (950) e Odivelas (881).

A região Norte continua a registar o maior número de infeções (17.249) e de mortes (814).

A região de Lisboa e Vale do Tejo regista 16.762 infeções e 436 mortos, a região Centro 248 óbitos e 3.991 casos confirmados, o Algarve 15 óbitos e 521 pessoas infetadas e o Alentejo dois mortos e 374 pessoas com covid-19.

Os Açores apresentam 144 casos de infeção pelo novo coronavírus SARA-Cov-2 e 15 mortes, enquanto a Madeira tem 92 pessoas infetadas e nenhum óbito registado.

Os dados do relatório da DGS indicam que, do total de mortes registadas até hoje, 770 são mulheres e 760 homens.

Por faixa etária, o maior número de mortes regista-se entre as pessoas com 80 ou mais anos (1.027), seguida pela faixa entre os 70 e os 79 anos (296). Entre a população com idades compreendidas entre os 60 e 69 anos há 138 mortes.

Os dados da DGS registam ainda 49 mortes na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, 17 entre os 40 e os 49 anos, uma entre os 30 e os 39 anos e duas na faixa etária dos 20 aos 29 anos.

Relativamente ao total de casos de infeção, os dados apontam que 22.007 são mulheres e 17.126 homens.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (6.564), seguida da faixa entre os 50 e os 59 anos (6.281) e das pessoas com idades compreendidas entre os 30 e os 39 anos (6.166).

Nas faixas etárias mais jovens, entre os 20 e os 29 anos, registam-se 5.628 casos e, entre os 10 e os 19 anos, 1.504.

Nas crianças até aos nove anos verificam-se 1.044 casos, precisam os dados da Direção-Geral da Saúde.

Segundo a DGS, 38% dos doentes apresentaram tosse, 28% febre, 21% dores musculares, 20% cefaleia, 15% fraqueza generalizada e 11% dificuldade respiratória.

A aguardar o resultado laboratorial estão 1.826 pessoas e em vigilância pelas autoridades de saúde estão 30.855.

Desde o dia 01 de janeiro, Portugal registou 363.133 casos suspeitos, refere o boletim, adiantando que há 25.376 pessoas dadas como recuperadas, mais 470 do que no sábado.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 464 mil mortos e infetou mais de 8,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho