Braga, terça-feira

Covid-19: Rali de Paredes adiado por impossibilidade de segurança devido à pandemia

Desporto

11 Novembro 2020

Redação

O Rali de Paredes, previsto para os dias 21 e 22 de novembro, foi adiado porque a câmara local entende ser inviável manter condições de segurança no atual contexto de pandemia da covid-19, informou hoje a organização.

O Rali de Paredes, previsto para os dias 21 e 22 de novembro, foi adiado porque a câmara local entende ser inviável manter condições de segurança no atual contexto de pandemia da covid-19, informou hoje a organização.

Em comunicado, a CAMI Motorsport declarou que "devido à situação pandémica que se vive na região do Vale do Sousa, a Câmara Municipal de Paredes comunicou a inexistência das condições de segurança que considera indispensáveis para a organização, neste momento, de eventos com a dimensão do Rali de Paredes".

A CAMI Motorsport "solicitou à Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting o adiamento da prova, inscrita no calendário do Campeonato Norte de Ralis, para data a definir e logo que a situação pandémica o permita", lê-se na nota de imprensa.

A organização e a Câmara de Paredes "reiteram a vontade de colocar na estrada o Rali de Paredes quando forem reunidas as condições de segurança tão ambicionadas por todos".

Paredes é um dos 121 concelhos considerado pelo Governo como tendo um maior risco de contágio do novo coronavírus, estando sujeito ao recolher obrigatório entre as 23:00 e as 05:00 nos dias de semana, desde segunda-feira e até 23 de novembro.

Ao abrigo do Estado de Emergência, os residentes neste concelho estão também sujeitos a confinamento a partir das 13:00 dos próximos dois fins de semana.

A 26 de outubro, data em que a Direção-Geral de Saúde fez a última divulgação semanal de casos por concelho, Paredes registava 1032 infeções ativas.

Parede integra a região do Tâmega e Sousa, cujo centro hospitalar concentrou, durante a semana passada, 10% dos internamentos nacionais por covid-19.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.275.113 mortos em mais de 51,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.021 pessoas dos 187.237 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho