Braga, sexta-feira

Covid-19: SEF confirma entrada ilegal de viatura com três pessoas pela fronteira de Chaves

Nacional

07 Junho 2020

Redação

Uma viatura com três pessoas entrou ilegalmente em território nacional pela fronteira de Chaves na madrugada de sábado e continua em fuga, confirmou hoje à Lusa fonte do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Uma viatura com três pessoas entrou ilegalmente em território nacional pela fronteira de Chaves na madrugada de sábado e continua em fuga, confirmou hoje à Lusa fonte do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

A informação foi avançada ao início da noite pelo semanário Expresso, que adiantou na sua página da internet que se trataria de um carro de alta cilindrada que desrespeitou a ordem de paragem e acelerou subitamente, tentando atropelar os elementos do SEF e da GNR presentes em Vila Verde de Paiva, em Chaves.

“A viatura está em fuga, não houve identificação da matrícula. Nesta altura estamos a tentar seguir o rasto. A matrícula não estava visível e não havia matrícula traseira na viatura”, revelou fonte do SEF, acrescentando que a situação teve lugar pouco depois das 03:00 de sábado e que “estavam dois inspetores” no local.

Contactada pela Lusa, fonte do Comando da GNR de Vila Real confirmou a passagem ilegal e que as patrulhas tentaram intercetar a viatura, remetendo mais informações para o SEF.

Segundo o Expresso, as autoridades francesas alertaram a polícia espanhola no dia 04 de junho, quinta-feira, de que estavam em fuga três pessoas consideradas perigosas, e que o Centro de Cooperação Policial de Castro Marim/Ayamonte transmitiu a informação às autoridades portuguesas.

De acordo com o SEF, as autoridades fronteiriças portuguesas já estariam a par dessa informação quando se deu a entrada ilegal em território nacional, mas assumiu que a possibilidade de se tratar das mesmas pessoas que as do alerta emitido por França ainda “é só uma suspeita” neste momento.

“Estamos a usar nas fronteiras terrestres uma aplicação, chamada SEFmobile, que em quatro ou cinco segundos consegue correr todas as bases de dados europeias para confirmar se, de facto, o cidadão que está a ser controlado tem algum alerta no sistema ou se tem a ficha limpa. É imediato. Se as autoridades francesas metem no sistema informático, fica o alerta imediatamente ativo”, explicou fonte do SEF à Lusa.

O controlo das fronteiras terrestres com Espanha está a ser feito desde as 23:00 do dia 16 de março em nove pontos de passagem autorizada devido à pandemia de covid-19.

A reabertura das fronteiras entre Portugal e Espanha está prevista para 01 de julho.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 400 mil mortos e infetou mais de 6,9 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.479 pessoas das 34.693 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde, divulgado hoje.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho