Braga, segunda-feira

Covid-19: Sindicato diz que há 20 infetados, Preh refere 19 e nega fecho de linhas de produção

Regional

14 Agosto 2020

Lusa

O Sindicato das Indústrias Transformadoras disse que há hoje 20 casos positivos na fábrica Preh, na Trofa, distrito do Porto, e quatro linhas de produção encerradas, enquanto a empresa refere 19 infetados, negando o encerramento de linhas de produção.

Em declarações à agência Lusa, António Lima, um dos gerentes da empresa de componentes automóveis, assume 19 casos positivos, mais dois face a quinta-feira, o que levou à decisão de enviar “menos de uma centena de colaboradores do primeiro turno” para casa, onde estão em isolamento profilático, garantindo este responsável que “não está nenhuma linha de produção encerrada”.
 

Tiago Oliveira, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Norte (Site Norte), disse, por seu lado, que elementos da Direção-Geral da Saúde (DGS) estiveram na manhã de hoje na fábrica, onde está identificado um surto de covid-19, acrescentando que há 20 casos positivos, mais quatro do que na quinta-feira.
 

“A decisão da DGS de encerrar mais duas linhas de produção - duas já estavam encerradas e cerca de 90 trabalhadores já se encontravam em casa – e o consequente envio para casa de mais cerca de uma centena de trabalhadores tem a ver com o surgimento destes quatro novos casos, de quinta-feira para hoje”, afirmou o dirigente sindical à Lusa.
 

De acordo com o sindicalista, estão em casa, em isolamento, entre 190 a 200 trabalhadores da Preh, enquanto a empresa indica que estão em casa cerca de centena e meia de colaboradores.
 

“Todas as medidas estão a ser tomadas em sintonia e em coordenação com o delegado de saúde e com o nosso departamento médico, seguindo os critérios definidos pela Direção-Geral da Saúde e em conformidade com o delegado de saúde”, sublinhou António Lima.
 

O gerente da empresa revela ainda que, dos trabalhadores que já realizaram o teste, “63 deram negativo” para a covid-19.
 

O Site Norte tinha agendado para a tarde de hoje uma concentração seguida de conferência de imprensa, em frente à empresa, mas a primeira foi cancelada para proteção dos trabalhadores, face ao aumento do número de infetados.
 

Tiago Oliveira voltou a exigir a tomada de medidas por parte da empresa, para salvaguarda da segurança dos funcionários.
 

Já esta semana o Site-Norte enviou à Lusa uma nota na qual exigia "medidas imediatas" para fazer face a este surto de covid-19, bem como a "garantia dos direitos de todos os trabalhadores", acrescentando que ia pedir reuniões à Direção-Geral da Saúde, ao Ministério do Trabalho e à câmara da Trofa.
 

O sindicato exige, conforme se lia na sua nota, "explicações sobre a situação e a garantia de que serão asseguradas todas as condições de segurança aos trabalhadores no desempenho das suas funções", isto no que se refere à tutela.
 

Quanto à autarquia da Trofa, o Site-Norte quer que o presidente "intervenha e ajude na exigência de apuramento da situação e de garantia das condições de segurança para os trabalhadores".
 

A Preh emprega cerca de 1.200 pessoas residentes na Trofa, no distrito do Porto, e em concelhos vizinhos.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho