Braga, sábado

Covid-19: Utentes retirados para descontaminação do lar de Salto em Montalegre

Regional

28 Outubro 2020

Redação

Os utentes do Lar Nossa Senhora do Pranto, em Salto, vão ser retirados temporariamente para uma segunda descontaminação da instituição, onde 20 idosos já recuperaram da infeção pelo novo coronavírus, disse hoje fonte da Proteção Civil de Montalegre.

Os utentes do Lar Nossa Senhora do Pranto, em Salto, vão ser retirados temporariamente para uma segunda descontaminação da instituição, onde 20 idosos já recuperaram da infeção pelo novo coronavírus, disse hoje fonte da Proteção Civil de Montalegre.

A operação montada pela Proteção Civil Municipal, com a colaboração dos bombeiros de Montalegre e de Salto, vai decorrer durante a tarde de hoje.

David Teixeira, vereador da Proteção Civil, explicou que os utentes vão ser transferidos para a Zona de Concentração e Apoio às Populações (ZCAP), ou seja, o centro de acolhimento instalado no pavilhão multiúsos, e que se prevê o seu regresso ainda hoje ao lar da vila de Salto.

A operação de descontaminação do edifício vai ser feita por militares da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS) da GNR.

O objetivo, segundo David Teixeira, é reforçar as condições de segurança do edifício onde foi detetado um surto de infeção pelo novo coronavírus.

Alberto Fernandes, presidente da direção do lar e da Junta de Freguesia de Salto, disse à agência Lusa que estão, neste momento, dados como recuperados 20 utentes e 11 funcionárias da instituição, as quais estão também a regressar ao serviço.

Do total de 30 utentes, 26 contraíram a infeção pelo novo coronavírus, faltando ainda recuperar cinco. Um homem de 66 anos, infetado neste surto de novo coronavírus, morreu no hospital de Vila Real.

O utente estava institucionalizado há cerca de 20 anos naquele lar e sofria de outras patologias.

A operação de retirada dos utentes repete-se, depois de a 03 de novembro o lar ter sido evacuado também para a sua descontaminação.

Durante este período, todos os utentes, positivos e negativos ao vírus, se mantiveram na instituição, devidamente separados em circuitos autónomos.

Os primeiros casos de infeção no lar de idosos foram conhecidos em 30 de setembro e a 02 de outubro a Câmara de Montalegre, no distrito de Vila Real, ativou o Plano de Emergência e Proteção Civil para travar a propagação do surto pela comunidade.

Depois de, na fase mais grave do surto, ter ultrapassado os 80 casos positivos de infeção pelo novo coronavírus, cerca de 70 dos quais na freguesia de Salto, o concelho Montalegre registava na terça-feira uma diminuição para os 49 casos ativos.

Segundo o boletim epidemiológico do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Alto Tâmega e Barroso, desde o início da pandemia Montalegre contabilizou 89 casos de infeção pelo novo coronavírus e, até terça-feira, registava 39 recuperados.

Em Portugal, morreram 2.371 pessoas dos 124.432 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho