Braga, quarta-feira

Covid-19: Vieira do Minho lamenta inclusão na lista de risco e teme impacto no emprego

Regional

13 Novembro 2020

Redação

O presidente da Câmara de Viera do Minho lamentou hoje a entrada do concelho na "lista vermelha" dos municípios mais afetados pelo novo coronavírus, mostrando-se preocupado com o forte impacto que as novas restrições terão no emprego.

O presidente da Câmara de Viera do Minho lamentou hoje a entrada do concelho na "lista vermelha" dos municípios mais afetados pelo novo coronavírus, mostrando-se preocupado com o “forte impacto” que as novas restrições terão no emprego.

Em declarações à Lusa, depois de na quinta-feira Vieira do Minho, no distrito de Braga, ter sido assinalado como concelho de risco de contágio mais elevado, o autarca António Cardoso (PSD/CDS-PP) mostrou-se preocupado com o "forte impacto no emprego" que "já se sente" no município, "principalmente na restauração".

Segundo o autarca, nos últimos 14 dias, o concelho passou de nove casos ativos para 54 e este aumento de infetados teve origem em “convívios familiares”.

"É de assinalar que na época alta do turismo, que em Vieira do Minho foi uma época muito positiva e que recebemos milhares de pessoas, não foram identificados casos de covid-19. Passámos quatro meses sem nenhum caso ativo. Infelizmente nestas duas últimas semanas bateu-nos à porta" o SARS-CoV-2, que provoca a doença da covid-19, apontou o autarca.

António Cardoso apontou como "fator positivo" a "facilidade com que os surtos foram identificados e contidos" e que "nenhum deles teve origem nem na feira, nem no mercado, nem em nenhuma atividade comercial", pelo que, adiantou, "a feira e o mercado continuarão a funcionar".

No entanto, o autarca mostrou-se apreensivo com os efeitos da pandemia na economia do concelho: "Estou preocupado, muito preocupado, principalmente com a restauração que é muito afetada com as medidas de contenção que estamos agora sujeitos. Isto pode significar um aumento muito significativo do desemprego. Este forte impacto já se sente", referiu.

Em Vieira do Minho, disse, "a população foi aconselhada a seguir as mesmas regras de segurança que os 121 concelhos que integraram a primeira lista [de municípios de alto risco], mas infelizmente os casos aumentaram".

"Espero que na próxima contagem Vieira do Minho saia novamente desta lista vermelha e volte a ser considerado um concelho seguro. Volto a frisar que em tempos de muita gente no concelho conseguimos manter este território seguro, o que mostra que se é capaz de desenvolver atividade económica em segurança", assinalou.

Reavaliada a cada 15 dias pelo Governo, a lista de concelhos com risco elevado de transmissão do novo coronavírus é definida de acordo com o critério geral do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) de "mais de 240 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias", e considerando a proximidade com um outro concelho nessa situação e a exceção para surtos localizados em municípios de baixa densidade.

O Governo anunciou na quinta-feira uma atualização da lista dos concelhos com risco elevado de contágio, que passa de 121 para 191 municípios, incluindo agora Vieira do Minho, o que faz com que Terras de Bouro seja o único município do distrito de Braga fora daquela listagem.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,28 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 3.181 em Portugal.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho