Braga, quarta-feira

CPCJ de Vila Verde acompanha 216 crianças

Regional

30 Dezembro 2019

Redação

EM 2019 foram acompanhadas pela CPCJ de Vila Verde 216 crianças. A problemática mais prevalente no concelho é a exposição de crianças a situações de violência doméstica.

A Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Vila Verde (CPCJ), até ao dia 16, acompanhava 216 crianças no concelho, sendo que maioritariamente os menores foram sinalizados pela GNR, e em segundo lugar pelas escolas, seguindo-se o Ministério Público.


Os números foram apresentados pela presidente da CPCJ de Vila Verde, Beatriz Santos, numa reunião com os representantes das instituições que compõem a sua Comissão Alargada.
 

Beatriz Santos adiantou que “a problemática mais prevalente no concelho é a exposição de crianças a situações de violência doméstica, seguindo-se as situações de negligência e depois diversas problemáticas ao nível da educação/ensino”.
 

A responsável realçou a importância para a CPCJ do “trabalho em rede, de total colaboração, de total disponibilidade de todos, sem a qual não podíamos fazer nada no que respeita à melhoria da vida de algumas crianças”.


Presente na iniciativa, o presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, realçou a importância de trabalhar as famílias para a mudança: “Basta que exista uma criança a necessitar de intervenção, que já justifica a necessidade de intervenção da CPCJ. O trabalho desta equipa é fundamental para assegurar o futuro das crianças e jovens do concelho”.


Neste encontro, foi também enaltecido o trabalho da Comissão Alargada e, em especial, o apoio do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) prestado através da doação de um vasto conjunto de bens materiais a famílias mais desfavorecidas.

Deixa o teu comentário