Braga, quinta-feira

Crimes de pornografia com menores na net aumentam 180% em 2020 em Braga e Viana

Regional

09 Fevereiro 2021

Lusa

Os crimes de pornografia envolvendo menores com recurso à Internet nos distritos de Braga e Viana do Castelo aumentaram 180% em 2020, face ao ano anterior, originando 143 inquéritos, foi hoje divulgado.

Os crimes de pornografia envolvendo menores com recurso à Internet nos distritos de Braga e Viana do Castelo aumentaram 180% em 2020, face ao ano anterior, originando 143 inquéritos, foi hoje divulgado.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o coordenador de Investigação Criminal da diretoria da Braga da Polícia Judiciária (PJ), António Gomes, refere que em 2020 foram instaurados 143 inquéritos relacionados com este tipo de crime, que foram "assinalados por entidades estrangeiras e denunciados na área do Departamento de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Judiciária de Braga", cuja área de jurisdição abrange os distritos de Braga e de Viana do Castelo.

Os números hoje divulgados assinalam o Dia Europeu da Internet mais Segura, uma iniciativa da rede INSAFE com o apoio da Comissão Europeia que visa contribuir para a consolidação de uma Internet mais segura para todos, especialmente para os mais jovens.

"O aumento considerável dos crimes praticados com recurso e através de meio informático requer uma ação conjunta de todas as entidades, de modo a conhecer os perigos envolvidos na utilização da Internet e as medidas preventivas a adotar, numa exponencial utilização diária das plataformas digitais por pessoas cada vez mais novas, como é o caso do ensino à distância", defendeu António Gomes.

De acordo com os dados revelados pelo coordenador de Investigação Criminal da diretoria da Braga da PJ para assinalar o Dia Europeu da Internet mais Segura, "as burlas informáticas - MBWay - originaram, em 2020, 431 inquéritos, um aumento de cerca de 80% em relação a 2019.

Nos distritos de Viana do Castelo e Braga, as burlas informáticas "com recurso a técnicas de ‘phishing', ‘smishing' e ‘vhishing' [que se destinam, através de e-mail, SMS ou telefone, extrair ilicitamente dados das pessoas] aumentaram 70%, com a instauração de 104 inquéritos", referiu.

Já as "burlas genéricas, por utilização de dados de cartões bancários, representaram a abertura de 1.225 inquéritos, sendo que as sabotagens informáticas e extorsão, vulgarmente designada de ‘ransomware', com encriptação de dados empresariais, registaram um total de 46 inquéritos entrados, um aumento de cerca de 40%, em um ano".

Em 2020, deram ainda entrada no DIC de Braga 121 inquéritos relacionados com "burlas informáticas e falsidade informática", comprometendo e-mails empresariais, o que representa "um aumento de aproximadamente 40%" em relação ao ano anterior.

Os crimes de acesso ilegítimo típico (e-mail, redes sociais) aumentaram 60%, com 202 inquéritos instaurados, e os crimes de burlas cometidas através de meio informático (compras de bens e produtos anunciados em sites e outras plataformas da Internet) originaram 279 inquéritos.

O Dia da Internet Mais Segura "procura contribuir para a criação de uma Internet melhor para todos, promovendo a sua utilização esclarecida, crítica e segura, quer pelas crianças e jovens, quer pelas famílias, trabalhadores e cidadãos em geral.

Este dia é atualmente comemorado em mais de 170 países.

Deixa o teu comentário