Braga, quarta-feira

Cruz Vermelha formou e recrutou mais de 500

Regional

31 Agosto 2020

Redação

Anunciada a criação de equipas de emergência distritais, Cruz Vermelha de Braga está disponível para continuar a colaborar no combate à Covid-19.

A delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) ainda aguarda directrizes da direcção nacional sobre a criação de equipas de emergência distritais destinadas a dar resposta a eventuais surtos de Covid-19 em instituições de acolhimento de idosos.


Citando fonte oficial do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS), a agência Lusa noticiou a criação de 18 brigadas no país, uma por distrito.
 

Estas brigadas serão “compostas por médicos, enfermeiros e auxiliares de acção directa”, confirmou fonte oficial do Ministério, acrescentando que “as equipas serão geridas pela Cruz Vermelha, com quem o Instituto da Segurança Social irá assinar um protocolo esta semana”.


“O objectivo será intervir em lares com situações de surtos graves em que seja necessária intervenção de emergência”, acrescentou a mesma fonte.
 

Ao “Correio do Minho”, o presidente da delegação de Braga da CVP, Armando Osório, afirma desconhecer os moldes daquelas equipas, aguardando directrizes da direcção nacional sobre o protocolo que ainda vai ser assinado e que é de âmbito nacional.
 

Armando Osório garante que “o know how e os recursos humanos” da delegação de Braga da CVP “já estão à disposição da Segurança Social” tal como estiveram nesta primeira fase da pandemia. Nos últimos meses, a CVP de Braga interveio na formação e recrutamento de cuidadores para os lares, descreve o dirigente da delegação de Braga, dando conta de mais de 500 pessoas recrutadas para responder a situações, sobretudo em lares, nos distritos de Braga, Viana do Castelo e Bragança.
 

De acordo com Armando Osório, os recursos humanos recrutados pela CVP de Braga destinaram-se a substituir profissionais que ficaram infectados e/ou que estiveram obrigados a quarentena.


A formação decorreu nas instituições para onde as pessoas foram recrutadas e online, explica o presidente da CVP de Braga.


A Cruz Vermelha deu ainda apoio na realização de testes à Covid-19, tendo colaborado na recolha de mais de cinco mil testes, aponta Armando Osório que manifesta a disponibilidade da instituição em dar continuidade a este trabalho em contexto da pandemia.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho