Braga, segunda-feira

Curador João Ribas nomeado diretor do espaço REDCAT do Instituto de Artes da Califórnia

Internacional

26 Fevereiro 2020

Redação

O curador português de arte João Ribas é o novo diretor do espaço REDCAT, que faz parte do Instituto de Artes da Califórnia (CalArts), nos Estados Unidos, e vice-presidente para Parcerias Culturais da instituição, anunciou aquele organismo.

O curador português de arte João Ribas é o novo diretor do espaço REDCAT, que faz parte do Instituto de Artes da Califórnia (CalArts), nos Estados Unidos, e vice-presidente para Parcerias Culturais da instituição, anunciou aquele organismo.

“O CalArts anunciou a nomeação de João Ribas como diretor executivo do REDCAT (Roy and Edna Disney/CalArts Theater) e vice—presidente para Parcerias Culturais”, lê-se num comunicado divulgado no 'site' oficial do instituto norte-americano.

REDCAT é o “centro multidisciplinar da CalArts para artistas visuais, performers e media inovadores”.

João Ribas, o segundo diretor do REDCAT desde que este foi criado, há 17 anos, “foi selecionado num processo que durou nove meses”, tendo sido “recomendado por todas as facetas da ampla e diversificada comunidade envolvida” na escolha.

O curador português, que reportará ao presidente do CalArts, Ravi Rajan, inicia funções em 01 de junho.

João Ribas, 40 anos, nasceu em Braga e viveu, desde a infância, quase sempre nos Estados Unidos, onde encetou a carreira de curadoria na galeria PS 1, afiliada do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MoMA), com a historiadora Carolyn Christov-Bakargiev.

Trabalhou depois em instituições como The Drawing Center, em Nova Iorque, onde foi curador, assim como no MIT List Arts Center, de onde partiu para trabalhar no Museu de Serralves, entre 2014 e 2018, primeiro como adjunto e depois como diretor.

João Ribas demitiu-se do cargo de diretor do Museu de Serralves em setembro de 2018, por causa de uma polémica em torno da exposição "Robert Mapplethorpe: Pictures", alegando "violação continuada" da sua "autonomia técnica e artística".

Nos Estados Unidos, Ribas recebeu, durante quatro anos seguidos, de 2008 a 2010, os prémios de melhor exposição da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA) e o prémio Emily Hall Tremaine (2010).

Foi professor na Universidade de Yale, na School of Visual Arts de Nova Iorque e na Rhode Island School of Design.

Em 2019 foi curador da representação oficial portuguesa para a 58.ª Exposição Internacional de Arte Bienal de Veneza 2019.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho