Braga, quarta-feira

Desafio junta 300 pessoas a tocar Laurinda, laranja, laranja no cavaquinho

Regional

20 Junho 2020

Redação

ÀS 18 HORAS, nas redes sociais da Associação de Festas de São João e do projecto Braga Capital do Cavaquinho estreia o vídeo que reúne os contributos das cerca de 300 pessoas que aceitaram o desafio de tocar, com cavaquinho, o tema tradicional.

‘Laurinda, laranja, laranja’ é o tema popular que hoje, pelas 18 horas, vai mostrar a união dos amantes do cavaquinho. O vídeo, elaborado com os 300 contributos daqueles que aceitaram o desafio do projecto Braga Capital do Cavaquinho, estreia nas redes sociais da Associação de Festas de São João e da entidade organizadora.

Na impossibilidade de realizar o já tradicional Encontro de Cavaquinhos que integra o programa oficial das festas desde 2012, o projecto ‘Braga Capital do Cavaquinho’ desafiou os amantes deste instrumento tradicional a gravarem um vídeo onde se mostrassem a tocar o tema ‘Laurinda, laranja, laranja’.

A adesão ao desafio superou as expectativas da organização, como contou ao ‘Correio do Minho’ Carlos Campos, o criador do ‘Braga Capital do Cavaquinho’.

O projecto ‘Braga Capital do Cavaquinho’ começou “pequenino, mas foi crescendo e, para este ano, estava previsto ter três palcos para os participantes no Encontro de Cavaquinhos, contou Carlos Campos.

A pandemia impossibilitou o evento, mas abriu também uma janela de oportunidade.

Essa “janela de oportunidade” surgiu da ideia de Paulo Rocha, também amante deste instrumento, em realizar um vídeo. “As pessoas estavam confinadas em casa e o que nós fizemos foi desafiá-las a tocar a ‘Laurindinha, laranja, laranja’, para depois fazermos um vídeo para apresentar durante o São João”, conta. Era esperada grande adesão, porque “são muitos os amantes deste instrumento”, mas o que é certo é que acabaram por ser muitos mais do que o esperado, o que denota bem a popularidade do cavaquinho.

Com este desafio, o ‘Braga Capital do Cavaquinho’ acaba também por cumprir aquele que é o seu principal objectivo enquanto projecto: dar palco a quem toca cavaquinho, divulgar e potenciar este instrumento popular.

Os contributos para o vídeo vieram de todo o país, incluindo da ilha da Madeira, e até do estrangeiro.

Esta iniciativa acabou por dar ideias para a edição do próximo ano, com Carlos Campos a desvendar que além de um grande Encontro de Cavaquinhos, em modo presencial no São João, as novas tecnologias também vão ser utilizadas para fazer deste um evento global. “Vamos ter portugueses, que estão espalhados pelo mundo, a tocar cavaquinho. Nós cá, e eles lá, vamos estar todos abraçados pelo São João de Braga”, promete o responsável.

O cavaquinho é também o mote para a única exposição que integra o programa do São João de Braga em 2020.

Desde 14 de Junho e até ao final do mês, no Museu dos Biscainhos, é possível apreciar a mostra ‘O meu cavaquinho ecológico’, uma exposição que resulta de trabalhos realizados no âmbito de um desafio lançado também pelo projecto ‘Braga Capital do Cavaquinho’.

A exposição está aberta ao público e a visita decorre segundo as recomendações da Direcção Geral da Saúde.

“É a segunda vez que promovemos esta exposição. Este ano a pandemia prejudicou a adesão, mas mesmo assim conseguimos montar um mostra muito bonita e interessante”, refere Carlos Campos.

O projecto Braga Capital do Cavaquinho forneceu os moldes em papel e os participantes tiveram de construir o seu cavaquinho. Surgiram criações surpreendentes como se comprava pelas peças expostas. Além do cavaquinho, também existem alguns reco-recos, um instrumento tradicional que está a cair em desuso e que os promotores da mostra acharam por bem ajudar a divulgar tendo em vista a sua preservação.

Às recriações de instrumentos expostas, juntam-se também alguns gigantones e cabeçudos que conferem ainda mais colorido a esta emblemática exposição.

Aliás, esta noite, depois dos cavaquinhos, o destaque deste São João “dentro de portas” vai precisamente para os Gigantones e Cabeçudos. Evocando um dos eventos mais emblemáticos das festas da Cidade, o Encontro de Gigantone se Cabeçudos, o palco digital das sanjoaninas é esta noite da Associação Ida e Volta e da Equipa Espiral.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho