Braga, sábado

Detetados 10 infetados covid-19 em instituição de Viana do Castelo com 231 pessoas

Regional

02 Fevereiro 2021

Lusa

O diretor da Congregação de Nossa Senhora da Caridade, em Viana do Castelo, disse hoje que os testes de despiste à covid-19 realizados a 231 idosos e funcionários do lar da instituição resultaram na deteção de 10 infetados.

"Os testes foram realizados no domingo a todos os 144 utentes e 87 funcionários. Na segunda-feira, cerca das 20:00, chegaram os resultados: oito utentes e dois funcionários estão infetados", informou hoje à agência Lusa António Morgado.
 

Segundo o responsável, os utentes infetados foram colocados numa ala da casa.
 

“Nesta altura, a informação que tenho é que ainda não houve necessidade de transferir ninguém para o hospital", especificou.
 

O lar da Congregação de Nossa Senhora da Caridade, situado no centro da cidade, junto ao quartel dos Bombeiros Voluntários e da Câmara Municipal, tem capacidade total para receber 150 utentes, sendo que atualmente acolhe 144, "três admitidos na semana passada após apresentarem teste negativo e terem cumprido o período de quarentena".
 

"O mal foi não terem vacinado o nosso lar em devido tempo. Se tivessem feito isso, o nosso lar e outros que são muito grandes e acolhem muitos utentes estariam mais protegidos. Uma instituição com poucas pessoas até é relativamente fácil de controlar a propagação, agora, numa como a nossa, com 144 utentes e 87 funcionários, é outra coisa. Não sei o que lhe diga", disse António Morgado.
 

Em 14 de janeiro foram detetados três casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 numa equipa de funcionários que operava em espelho [horários desfasados] que trabalha na lavandaria da instituição.
 

Nessa altura, António Morgado adiantou que, "em setembro de 2020, a utente mais idosa da instituição, hoje com 106 anos, teve de receber tratamento hospitalar na unidade de Braga e quando veio estava infetada com covid-19, e recuperou".
 

O lar da Caridade tem utentes com "muita idade", sendo que, além daquela idosa, há ainda "mais três utentes que têm mais de 100 anos e 42 com mais de 90 anos".
 

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 2.227.605 mortos resultantes de mais de 102,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
 

Em Portugal, morreram 12.757 pessoas dos 726.321 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.
 

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário