Braga, sábado

Donativos de empresas reforçaram refeições de Natal

Regional

26 Dezembro 2020

Redação

Bens alimentares e doçaria da época foram servidos aos utentes do Centro de Acolhimento e da Cantina Social da Cruz Vermelha de Braga.

A delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa substituiu o tradicional almoço de Natal com a presença de várias entidades, por refeições reforçadas aos utentes do Centro de Acolhimento e da Cantina Social.

O almoço com as entidades não se realizou devido à pandemia. “Todos os anos fazemos um almoço de Natal com a presença das várias entidades que costumam colaborar connosco ao longo do ano. Este ano não foi possível realizar esse almoço, e então procuramos dar uma prenda de Natal aos nossos utentes, que são refeições reforçadas durante dois dias” (24 e 25 deste mês), disse Armando Osório, presidente da delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa.

O reforço do almoço de Natal foi possível graças à oferta de vários bens (principalmente bacalhau, bolo rei e pão de ló), no total de 450 quilos por parte da empresa Inno. “Foi uma oferta que nos caiu do céu. Foi muito importante para nós ter recebido esta oferta, para poder proporcionar refeições reforçadas aos nossos utentes”, disse Armando Osório, agradecendo a oferta da empresa.

As refeições serão servidas a cerca de 100 utentes do Centro de Acolhimento, e sob a forma de take away na Cantina Social.

Estes serviços estiveram em funcionamento no noite de consoada e no dia de Natal.

“Servimos almoços e jantares no dia 24 e no dia 25, apesar de ser noite de Consoada e dia de Natal. Preparamos esses serviços para estarem abertos nesses dias e contamos com a colaboração de voluntários”, frisou o responsável pela Cruz Vermelha de Braga.

No Centro de Acolhimento são servidas diariamente entre 120 e 130 refeições, e na Cantina Social, o take-away permite servir cerca de 200 refeições para fora todos os dias.

Armando Osório aproveitou a ocasião para agradecer a oferta de bens por parte de várias entidades .

“As meninas do Voleibol do Sporting Clube de Braga fizeram uma recolha de géneros e o mesmo fizeram os elementos do Desporto da Universidade do Minho. A Continental Mabor pegou no dinheiro que costumava dar em prendas aos funcionários no Natal e entregou-nos essa verba”, realçou Armando Osório. Acções que, no entender do presidente da delegação de Braga da Cruz Vermelha, indicam que a sociedade civil está atenta às necessidades da instituição.

“Temos tido a colaboração de várias empresas e entidades, sobretudo nesta altura do ano. São acções como esta que nos deixam muito satisfeitos e que nos dão o sentimento do dever cumprido”, destacou Armando Osório.

Deixa o teu comentário