Braga, sexta-feira

Edifício da Gulbenkian passa para a tutela do Município em Abril de 2022

Regional

18 Julho 2021

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Gulbenkian entregou ontem diplomas e prémios de mérito aos alunos, numa sessão em que a vereadora da Cultura anunciou que a 1 de Abril do próximo ano o edifício da escola passará para o domínio do Município.

A 1 de Abril de 2022 o edifício do Conservatório Calouste Gulbenkian, que este ano celebra o 50.ª aniversário, vai passar para o domínio do Município de Braga. A revelação foi feita pela vereadora da Educação, Lídia Dias, no decorrer do Dia do Diploma e Entrega de Prémios de Mérito, relativos ao ano lectivo 2019/20, que aconteceu ontem de manhã, no auditório Adelina Caravana daquela escola artística.


Segundo a autarca, a transferência do edifício para o tutela do Município será positiva, pois permitirá realizar intervenções que são necessárias nesta escola.
 

 Nesta sessão Lídia Dias foi agraciada com um exemplar numerado da medalha comemorativa dos 50 anos do Conservatório, criada pelo escultor Alberto Vieira. A atribuição da medalha representa o reconhecimento do trabalho desenvolvido por Lídia Dias enquanto vereadora da Educação, mas “é também uma medalha de afecto, pelo que é para levar consigo quando deixar o gebinete na Câmara”, explica a directora da Gulbenkian, Ana Maria Caldeira.


A vereadora agradeceu e realçou que “este conservatório é uma casa extraordinária que Braga tem”, uma escola “com pessoas que verdadeiramente se interessam pelos alunos. Fico muito honrada por levar comigo esta recordação dos 50 anos da Gulbenkian”. Confessou ainda que viveu os últimos oito anos “com verdadeiro espírito de missão”, uma missão que vai continuar no ensino.


A cerimónia de ontem deveria ter acontecido em Outubro, mas o contexto pandémico ditou o sue adiamento, pois “esta é uma cerimónia para ser vivida de modo presencial”, realçou a directora.


Ponto alto desta sessão foi a entrega do Prémio Conservatório ao aluno de violoncelo, Gonçalo Pires. A atribuição deste prémio foi deliberada por unanimidade pelo Conselho Geral.
 

 Gonçalo Pires, recorde-se, levou o nome do Conservatório a todo o país com a sua magnífica participação no concurso televisivo Got Talent Portugal, mas também noutros eventos como o Jovens Talentos promovido pelo Município de Braga.


Foi destacado “o mérito imenso” de Gonçalo Pires, assim como do seu professor Jorge Ribeiro.


Gonçalo, que recebeu neste dia também o diploma do 12.º ano, foi agraciado ainda com a medalha da escola e uma escultura única de Alberto Vieira. O prémio Conservatório, no valor de 300 euros, foi atribuído pelo benemérito, a empresa bracarense José Peixoto Rodrigues & C.ª, Lda.


Com o prémio de melhor finalista do 12.º ano foram distinguidas Mafalda Silva e Cristiana Machado, que tiveram exactamente a mesma média. Mafalda Silva recebeu ainda o prémio artístico.


Nesta sessão foram ainda atribuídos prémios aos 13 alunos que terminaram o 9.º ano com média 5.


A cerimónia foi abrilhantada por momentos musicais proporcionados pela actuação dos alunos Maria Bastos, carolina Gomes e Gonçalo Pires.


Em Outubro deve realizar-se o Dia do Diploma e Entrega de Prémios de Mérito relativa ao ano 2020/21, retomando a iniciativa a calendarização normal.

Deixa o teu comentário