Braga, sábado

Empate entre Óquei de Barcelos e Noia elimina espanhóis da Liga Europeia

Desporto

10 Abril 2021

Lusa

O Óquei de Barcelos e o Noia empataram hoje 5-5, na segunda jornada da Liga Europeia de hóquei em patins, resultado que mantém o FC Porto no primeiro lugar do Grupo A e elimina os espanhóis da competição.

O Óquei de Barcelos e o Noia empataram hoje 5-5, na segunda jornada da Liga Europeia de hóquei em patins, resultado que mantém o FC Porto no primeiro lugar do Grupo A e elimina os espanhóis da competição.

O Noia precisava de vencer para sonhar ainda com o apuramento à ‘final-four’ depois da derrota com o FC Porto (7-4) na primeira jornada e, tal como nessa partida, entrou a vencer e foi para o intervalo com uma vantagem de 3-1, com golos de Jordi Ferrer, aos cinco minutos, Xavi Costa (15) e Pol Manrubia (19), enquanto Miguel Rocha anotou aos seis minutos.

No segundo tempo, os minhotos foram à procura de mais e até estiveram em vantagem com golos de Luís Querido (30 minutos), Darío Giménez (33) e Miguel Rocha (38), mas os ‘bis’ de Xavi Costa (44) e Pol Manrubia (46) devolveram a vantagem aos catalães, anulada pelo ‘hat-trick’ de Miguel Rocha, aos 48 minutos.

Os catalães entraram mais abertos e chegaram ao golo logo aos cinco minutos, Jordi Ferrer, numa ‘arrancada’ desde a defesa, entrou na área, deixou cair Constantino Acevedo e atirou para inaugurar o marcador, num lance em que ficou exposta a falta de agressividade dos minhotos no primeiro tempo.

Ainda assim, os barcelenses responderam no minuto seguinte, num ‘tiro’ de Miguel Rocha ao ângulo superior perante um impotente Jesus Fernández, guarda-redes que voltaria a fazer uma boa exibição.

Os espanhóis, fortes na agressividade defensiva e no contra-ataque, tiveram que mudar o ‘chip’ e assumir as despesas do encontro, voltando a marcar num bom golo de Xavi Costa, que simulou um passe e rematou ao primeiro poste de Acevedo, que voltaria a ser batido pouco depois por Pol Manrubia, num lance em que ficou mal na fotografia.

Com 3-1 ao intervalo, a formação de Rui Neto voltou à pista para recuperar da desvantagem, beneficiando de uma grande penalidade aos 30 minutos, que Luís Querido ‘disparou’ à trave no primeiro remate, mas na recarga desfeiteou Jesus Fernández.

Do outro lado, uma saída rápida dos catalães com Aleix Esteller e Adrià Ballart podia ter dado o golo, mas desta vez Constantino Acevedo segurou o esférico em cima da linha, com ajuda do poste.

Dois minutos depois, os barcelenses galvanizados beneficiaram de um livre direto, convertido com classe por Darío Giménez, com o qual chegaram à igualdade, operando a reviravolta pouco depois num ‘disparo’ de Miguel Rocha, fotocópia daquele que já tinha marcado no primeiro tempo.

Porém, a formação 100% espanhola não desistiu e, já depois de Jesus Fernández ter travado o livre direto de Darío Giménez, Xavi Costa voltou a empatar o encontro ao concluir uma boa jogada de Pol Manrubia, o jovem espanhol de 20 anos, que ‘bisou’ pouco depois na conversão de um livre direto, devolvendo a liderança ao Noia.

Com três minutos para jogar, Miguel Rocha assinou o ‘hat-trick’ e restabeleceu a igualdade, somando um ponto para os barcelenses que defrontam o FC Porto no domingo, enquanto o Noia fica eliminado matematicamente da ‘final-four’ da competição.

 

Jogo realizado no Pavilhão Municipal do Luso, em Mealhada, Aveiro.

Noia – Óquei de Barcelos: 5-5.

Ao intervalo: 3-1.

Marcadores:

1-0, Jordi Ferrer, 05 minutos.

1-1, Miguel Rocha, 06.

2-1, Xavi Costa , 15.

3-1, Pol Manrubia, 19.

3-2, Luís Querido, 30.

3-3, Darío Giménez, 33.

3-4, Miguel Rocha, 38.

4-4, Xavi Costa, 44.

5-4, Pol Manrubia 46.

5-5, Miguel Rocha, 48.

 

Sob arbitragem de Luís Peixoto (Portugal) e Jonatan Sanchez (Espanha), as equipas alinharam:

- Noia: Jesus Fernández, Aleix Esteller, Jordi Ferrer, Xavi Costa e Pol Manrubia. Jogaram ainda: Roc Pujadas e Adrià Ballart.

Treinador: Ferran Lopez.

- Óquei de Barcelos: Constantino Acevedo, Zé Pedro, Darío Giménez, Luís Querido e Miguel Rocha. Jogaram ainda: Tomás Pereira, Joca Guimarães, Rafael Lourenço e Reinaldo Ventura.

Treinador: Rui Neto.

Ação disciplinar: cartão azul para Xavi Costa (36) e Darío Giménez (36).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à covid-19.

Deixa o teu comentário