Braga, sexta-feira

Encontrar o amor e a felicidade nas coisas mais simples da vida

Regional

28 Junho 2021

Joana Russo Belo Joana Russo Belo

Novo romance de Fátima Lopes foi apresentado, ontem, em Braga, por Ricardo Rio, presidente da câmara e da InvestBraga, no âmbito da 30.ª edição da Feira do Livro. Uma história repleta de mensagens positivas sobre mudança e amor próprio.

“Decidi deixar tudo para trás. Partir à aventura, partir para abrir os olhos e o coração, e deixar entrar, sem medos, o que a vida tem reservada para mim. Abrir um capítulo novo na minha história. Abrir mesmo um novo ciclo. Se há coisa que cada um de nós tem nas suas vidas, é esta liberdade de recomeçar, quando e onde quiser. A capacidade para escolher. E são estas escolhas que nos definem. Vejo- -me agora como uma folha em branco. Pronta para escrever uma nova história”.

Uma história apaixonante e inspiradora de Sofia, uma mulher em busca de um novo sentido para a sua vida, repleta de mensagens positivas sobre mudança, crescimento pessoal e amor próprio. E que nos faz perceber que é nas coisas mais simples da vida que se encontra a felicidade. E o amor. “Encontrei o Amor onde menos esperava” é mais recente romance de Fátima Lopes, o oitavo livro da escritora e apresentadora, que vai já na quarta edição e está no top de vendas nacional.

“O primeiro esqueleto da obra surgiu em Outubro do ano passado e foi, no fundo, consequência da experiência que estávamos a viver de pandemia, que me levou a pensar muito sobre as pessoas que deram uma grande reviravolta às suas vidas, que mudaram muita coisa e algumas recomeçaram mesmo de novo. Achei que estava na altura de voltar ao romance e voltar para escrever sobre alguém que tinha quase 50 anos, uma idade que para alguns já não se pode recomeçar. Lancei-me na escrita com este objectivo de passar mensagens positivas, mensagens de esperança e mensagens construtivas. Porque não nasci para passar coisas más às pessoas, já é algo muito meu, gosto sempre de passar coisas boas às pessoas. E comecei esta obra com certos valores que queria passar, certas mensagens e assim nasceu este livro com a Sofia, alguém que quer recomeçar”, contou ao Correio do Minho a autora, que se inspirou “nas histórias reais” com que se foi cruzando, “de pessoas que deram uma volta enorme às suas vidas com a pandemia”.

“Eu queria que esta minha personagem fosse isso, uma mulher que inspirasse outros e os levasse a reflectir sobre quem é que são, que vida têm, se têm sonhos por concretizar. Porque chegar aos 50 anos é só chegar a meio da vida”, acrescentou.

Fátima Lopes revelou ter já outros livros “na calha”, mas “ainda não é tempo de começar a escrever, é tempo de deixar este respirar”. “Tem tido uma aceitação muito boa, está na quarta edição, tem estado sempre nos primeiros lugares dos tops, para um livro que tem pouco mais de um mês é extraordinário”, destacou a escritora, deixando duas mensagens aos leitores.

“Tal como a Sofia não fiquem onde não são felizes. E também não fiquem com quem não vos trata como merecem. É altura de partir, de começar, de renascer”.

A obra foi apresentada por Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga e da InvestBraga, numa iniciativa integrada na programação da 30.ª edição da Feira do Livro, que irá decorrer de 9 a 25 de Julho.

“É um privilégio ter como autora de romances alguém com o perfil da Fátima Lopes. Como grande comunicadora, tem um manancial de inspiração das milhares de vidas com que se foi cruzando ao longo da carreira profissional, que enriquecem a sua capacidade enquanto escritora. É uma história muito genuína, com mensagens importantes, sobretudo valorizarmos sempre as nossas necessidades e projectos para as nossas vidas”, enalteceu o autarca.

Deixa o teu comentário