Braga, quarta-feira

ENLU debate estratégias para "nova era dos serviços públicos"

Regional

30 Junho 2021

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

ALTICE FORUM BRAGA está a ser palco do III Encontro Nacional de Limpeza Urbana. Autarquias, empresas e academia estão a debater estratégias para uma nova era dos serviços públicos.

O III Encontro Nacional de Limpeza Urbana (ENLU) está a decorrer em Braga, desde ontem e até amanhã, sendo este o único evento dedicado ao tema em Portugal. Numa área vital para o desenvolvimento de cidades saudáveis e sustentáveis, o programa do encontro, a realizar no Altice Forum Braga, procura reflectir as grandes preocupações actuais do sector.


A organização pertence à Associação Limpeza Urbana (ALU) – Parceria Para Cidades + Inteligentes e Sustentáveis, entidade que agrega municípios de todo o país, empresas e outras entidades motivados para mudar a limpeza urbana em Portugal.


Tendo estado na base da sua criação, a Agere - Empresa de Águas, Efluentes e Resíduos de Braga, entidade responsável pela limpeza urbana no Município de Braga, vê com enorme potencial a realização deste evento na cidade de Braga, sendo reconhecido, deste modo, e pelos seus “pares”, o enorme avanço operado na cidade nos últimos anos no que diz respeito ao papel vital que os serviços de limpeza urbana desempenham na definição de políticas públicas, garantindo a qualidade de vida das pessoas, a qualidade ambiental do capital natural e o desenvolvimento económico local.


Para Rui Morais, administrador da Agere e vice-presidente da Associação, este evento “apresenta várias modalidades de encontro dos múltiplos ‘stakeholders’ numa partilha de conhecimento e divulgação de boas práticas”. É também “um espaço para as soluções tecnológicas da limpeza urbana, constituindo-se como a principal montra dos produtos e serviços da limpeza urbana”.


“Preenchendo uma lacuna no mercado nacional em termos de feiras especializadas do sector, para além da novidade e da resposta a necessidades específicas do mercado, a especialização, o foco a discussão de questões críticas, a análise de tendências e a existência de massa crítica serão os fatores de sucesso desta edição, e permitirão consolidar este objectivo principal da Associação de Limpeza Urbana para futuras edições do ENLU”, acrescenta o responsável.


A pandemia e a limpeza urbana, as boas práticas internacionais e a recolha de biorresíduos serão alguns dos temas em destaque, num encontro por onde passarão também vários exemplos de inovação nacional e internacional no domínio da limpeza urbana.


Esta edição, que sucede aos dois primeiros encontros realizados em Cascais, marca também a estreia de um espaço expositivo, o Urban Cleaning Expo, com 5 000 m2, onde é possível conhecer as mais recentes inovações do sector, entre camiões, varredoras, papeleiras e equipamentos de segurança.


Existe ainda um espaço exterior onde serão realizadas demonstrações de equipamentos e inovações tecnológicas.


O evento reúne oradores nacionais e internacionais em torno das últimas novidades no sector, numa partilha de informação, experiência e conhecimento.


Um dos momentos altos é a apresentação de um estudo de caracterização do sector de limpeza urbana em Portugal.


Para amanhã está marcado um painel especial, onde a secretária de Estado do Ambiente, Inês Costa, apresentará os novos documentos estratégicos do PNGR 2030 e PERSU 2030.


Num segmento em que a capacidade para mobilizar os cidadãos para comportamentos mais sustentáveis caminha lado a lado com a sua boa integração no desenho das políticas públicas, este terceiro encontro nacional tem como mote ‘Estratégias para uma nova era dos serviços públicos’.


Criada em 2019, a ALU é a primeira associação nacional especificamente dedicada aos temas da limpeza urbana. Entidade sem fins lucrativos, tem como objectivo criar e dinamizar uma rede de cidades e stakeholders com o propósito de potenciar e promover a limpeza urbana, através de projectos de inovação na abordagem social, na investigação, produção e divulgação de conhecimento nesta área, na perspetiva de contribuir para cidades e áreas urbanas promotoras da descarbonização, da utilização eficiente dos materiais e da sustentabilidade.


A associação agrega os vários players da limpeza urbana, desde entidades gestoras, municípios, empresas fornecedoras de serviços e equipamentos, entidade reguladora, instituições de ensino e investigação, associações ambientalistas, etc., numa rede que funciona não só como ‘think tank’, mas sobretudo como acelerador na implementação de soluções inovadoras.
 

Deixa o teu comentário