Esposende investe 170 mil euros na "democratização no acesso a bens culturais"

Diversos

29 Março 2021

Lusa

A câmara de Esposende está a desenvolver um projeto para pessoas com dificuldades de inclusão social visando "promover a democratização no acesso a bens culturais" e "melhorar a empregabilidade", num investimento de 170 mil euros, anunciou hoje.

Em comunicado enviado à Lusa, aquela câmara do distrito de Braga explica que o programa "Cultura para Todos em Esposende" tem também por objetivo "a criação de oportunidades de participação ativa em ações de capacitação".
 

O projeto, que vai decorrer durante este ano e se prolonga até final de 2022, integra um "vasto conjunto de ações, para diferentes públicos e com objetivos específicos, e que assentam em várias dinâmicas".
 

O texto explica que "para a comunidade idosa do concelho, a intervenção concretiza-se através do Coro Sénior, Oficinas Artísticas e do Fórum para Promoção da Longevidade”.
 

O objetivo é “melhorar a sua qualidade de vida, promovendo a interação, socialização e estimulando a sua dimensão cognitiva e intelectual".
 

Para o público adulto, o "Cultura para todos em Esposende" integra a ação "Percursos de cidadania - literacia, alfabetização solidária e música inclusiva".
 

A intenção é proporcionar “atividades de índole cultural, social, desportiva, entre outras, no sentido de uma melhor integração na comunidade, com mais participação, maior felicidade, como um ato de liberdade e de cidadania".
 

No âmbito da "Inclusão e Acessibilidade na Literacia e na Música", o projeto propõe-se "sensibilizar a comunidade escolar para o respeito pela diferença", envolvendo alunos com incapacidades (invisualidade, surdez, perturbação do desenvolvimento intelectual), "promovendo o interesse e a motivação para a leitura através da mistura de ingredientes imprescindíveis para o sucesso pessoal e académico, numa perspetiva multidisciplinar".
 

"Teatro para Todos" é outra das ações que "se assume como um espaço cultural para a comunidade, abarcando o maior número de participantes, e que assenta na utilização do teatro como recurso e suas práticas como meio de promoção da sociabilização, inclusão e encontro para e com a comunidade".
 

No eixo "Programa Municipal de Arte Comunitária", uma proposta aberta a toda a comunidade, "numa lógica de verdadeira integração", serão realizadas oficinas de teatro comunitário, oficinas de música, de ilustração, escrita criativa, entre outras atividades.
 

"Entre diversos eventos que irão ser realizados ao longo destes dois anos, indo ao encontro do objetivo de partilha e de mostra de teatro, o projeto prevê a realização de um festival - Festival de Teatro Amador de Esposende (FESTIAMA)", aponta a autarquia.
 

O "Cultura para Todos em Esposende é financiado a 85% no âmbito do Programa Operacional Regional do Norte - Norte 2020.

Deixa o teu comentário