Braga, quinta-feira

Esposende pede vacinação à Covid-19 no concelho

Regional

05 Fevereiro 2021

Redação

Moção dirigida à ministra da Saúde pede que a estratégia de vacinação seja vacinada e que os esposendenses possam ser vacinados no concelho.

O Município de Esposende pede à ministra da Saúde, Marta Temido, que tente garantir que a vacinação contra a Covid-19 de idosos com mais de 80 anos e pessoas com idade superior a 50 anos com patologias, ocorra em Esposende, evitando, deste modo, que estes tenham que se deslocar a Barcelos, tal como foi definido e está previsto no plano de vacinação.

A moção dirigida à ministra da Saúde, e da qual será dado conhecimento ao ACES Cávado III, à ARSN - Administração Geral de Saúde de Norte, à DGS – Direcção Geral de Saúde e à Assembleia Municipal de Esposende, foi aprovada, por unanimidade, pelo executivo municipal, que ontem se reuniu.

No âmbito do Plano Nacional de Vacinação referente à Covid-19, está prevista, nesta fase, a criação de um posto de vacinação por cada um dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES), o que pressupõe que, no que se refere ao concelho de Esposende, tal se concretize em Barcelos, refere o município em comunicado.

“Não obstante a compreensão das dificuldades técnicas que envolvem este processo, não apenas a constituição de equipas de profissionais e a preservação das vacinas no frio, é certo que a deslocação dos nossos idosos para Barcelos envolve um custo pessoal para todos, nomeadamente ao nível das dificuldades de deslocação”, realça o presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira.

Benjamim Pereira sustenta que “apesar do Município e de todas as Juntas de Freguesia locais terem estado em sintonia quanto ao apoio a dar aos munícipes para essa mesma deslocação, no seguimento do pedido formulado pelo ACES, em reunião de 1 de fevereiro, o certo é que é da maior importância que haja em Esposende postos de vacinação para maior conforto e até segurança da nossa população”.

Tendo em conta estes pressupostos, o Município apela à Ministra da Saúde para que a estratégia nacional de vacinação possa ser repensada, “uma vez que não nos foi dada outra alternativa”.

Deixa o teu comentário