Braga, sexta-feira

Este 27 de Junho fica na história de Lago e na memória dos lagoenses

Regional

28 Junho 2021

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Lago, em Amares, viveu ontem um dia que ficará na sua história. Durante a manhã realizou-se a bênção e dedicação da igreja de São Martinho de Lago, que foi integralmente restaurada, e a inauguração do Espaço Multiusos e do alargamento do cemitério.

“Este dia 27 de Junho de 2021 fica na história de Lago e na memória dos lagoenses.” - As palavras são de Delfim Rodrigues, presidente da Junta de Freguesia de Lago, e traduzem bem a importância dos momentos vividos ontem por esta comunidade amarense.

Três grandes obras foram inauguradas na freguesia, intervenções “de extrema necessidade e importância” para a população local: o alargamento do cemitério, o novo Espaço Multiusos e a requalificação da igreja paroquial.

A manhã começou com a cerimónia de inauguração e dedicação da igreja paroquial de São Martinho de Lago. A eucaristia solene foi presidida pelo arcebispo primaz, D. Jorge Ortiga, que elogiou a intervenção realizada no restauro do templo e o contributo de todos quantos, nos tempos difíceis que vivemos devido à pandemia, manifestaram a sua generosidade contribuindo para a realização desta obra.

“A comunidade paroquial de Lago está a sobressair com a sua generosidade e dedicação”, realçou D. Jorge Ortiga, destacando ainda o papel do padre Nuno Edgar Oliveira, pároco de Lago, enquanto impulsionador desta intervenção.

O pároco, numa intervenção emocionada no fase final da eucaristia também agradeceu a generosidade dos paroquianos, empresas, Junta de Freguesia e Câmara de Amares para a concretização de “tão importante projecto para a comunidade”.

A intervenção na igreja cifrou-se nos 400 mil euros, verba angariada pela paróquia através de doações.

No final da eucaristia de consagração da igreja, foi inaugurado o novo Espaço Multiusos, um equipamento concretizado pela Junta de Freguesia e que responde a várias necessidades de Lago, desde logo a de uma casa mortuária.

O investimento, na ordem dos 100 mil euros, foi “muito elevado” para que ali apenas se realizem velórios, explicou Delfim Rodrigues, referindo que o objectivo é rentabilizar aquele espaço, de beleza inegável, para outros eventos, colocando-o, assim, à disposição da comunidade. “Este equipamento está à disposição das várias colectividades da freguesia, da Igreja, comissões de festas, associações e população em geral”, realçou Delfim Rodrigues, exemplificando que já na próxima quarta-feira é neste espaço que vai reunir à Assembleia de Freguesia.

Para construir este equipamento, a Junta de Freguesia adquiriu um terreno que depois permutou com o local onde foi edificado este Espaço Multiusos, que está a poucos metros da igreja.

Também foi a Junta de Freguesia que concretizou o alargamento do cemitério, uma intervenção na ordem dos 70 mil euros, que colmata uma necessidade existente. Segundo o presidente da Junta, este alargamento dá espaço “para mais de uma centena de sepulturas”, o que responderá à necessidade da freguesia “para os próximos 50 anos”.

O autarca local realçou ainda o apoio da Câmara de Amares para a concretização destas obras.

Nas cerimónias de ontem marcou presença também o presidente da Câmara, Manuel Moreira, que destacou a excelências das intervenções realizadas em lago, elogiando o “trabalho, empenho, determinação e dedicação” de todos os envolvidos na sua concretizando, destacando em concreto o pároco local e o presidente da Junta. “É um orgulho estar nestas inaugurações, que mostram a qualidade do povo de Amares, concretamente de Lago”, rematou o edil.

Deixa o teu comentário