Braga, quarta-feira

EUA/Eleições: Trump admite pela primeira vez hipótese de derrota

Internacional

13 Novembro 2020

Lusa

O ainda Presidente dos Estados Unidos, o republicano Donald Trump, admitiu hoje, pela primeira vez, que poderá não vencer as presidenciais, hipótese que o chefe de Estado norte-americano nega desde que o democrata Joe Biden foi declarado vencedor.

Trump fez uma declaração, na Casa Branca, em Washington, sobre a propagação da pandemia nos Estados Unidos da América (EUA) e os avanços no desenvolvimento de vacinas e terapêuticas para combater o SARS-CoV-2, em que nem por uma vez referiu o nome do presidente eleito.
 

“Idealmente, não iremos para um confinamento, eu não irei para um confinamento, esta administração não irá para um confinamento. Esperançosamente, o que quer que aconteça no futuro, quem sabe que administração será… Acho que o tempo dirá”, disse o chefe de Estado dos EUA.
 

Nos primeiros comentários, a imprensa americana destacou que foi a primeira vez que Trump não denunciou ilegalidades (não comprovadas) no processo eleitoral e admitiu, até, que pode não ser o vencedor das presidenciais.
 

Esta foi a primeira conferência de imprensa de Trump desde que foi anunciada a vitória do candidato democrata e agora Presidente eleito, Joe Biden – de acordo com as previsões feitas por vários órgãos de comunicação social norte-americanos, como, por exemplo, a CNN, o The New York Times, o The Washington Post, entre outros.
 

O ainda Presidente aproveitou a declaração para falar sobre o anúncio de uma vacina contra a covid-19, desenvolvida pela farmacêutica multinacional Pfizer e pela BioNTech, que cuja eficácia anunciada de 90% “excedeu largamente as expectativas”.
 

Donald Trump falou também do investimento que a sua administração fez na Operação Warp Speed e deixou um 'aviso' à Pfizer, que admitiu não pertencer a esta parecia público-privada, iniciada pela administração Trump, para facilitar e acelerar o desenvolvimento, fabricação e distribuição de vacinas, terapêuticas e diagnósticos contra a covid-19.
 

“A Pfizer disse que não pertencia à [Operação]Warp Speed, mas isso foi uma representação infeliz. Eles fazem parte [da parceria], foi por isso que lhes demos os 1,95 mil milhões de dólares e foi um erro infeliz quando o disseram”, considerou Trump.
 

O Presidente dos Estados, que sempre foi cético em relação ao distanciamento físico e à utilização de máscaras como maneiras de combater a disseminação do novo coronavírus, mudou o discurso e pediu à população para estar “vigilante, principalmente, à medida que o tempo fica mais frio”.
 

Trump finalizou a declaração e afastou-se do púlpito, não permitindo quaisquer questões dos jornalistas.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho