Braga, sábado

Famalicão acompanha jovens em risco

Regional

17 Fevereiro 2021

Marta Amaral Caldeira

Só no ano passado foram cerca de um milhar de crianças e jovens que foram apoiados pelo programa Acompanhar desenvolvido pelo Município de Famalicão. O objectivo maior é garantir que todos têm apoio para alcançar o sucesso escolar.

Cerca de um milhar de crianças e jovens, entre os seis e 21 anos, receberam o apoio do ‘Programa Acompanhar’ no ano passado. Desenvolvido há cinco anos pelo Município de Vila Nova de Famalicão, o projecto visa apoiar crianças e jovens em risco de aprendizagem, já chega a 7,4 % da população estudantil local em idade de escolaridade obrigatória.

Cada um destes participantes no programa esteve envolvido em pelo menos 30 horas de capacitação, tutoria ou mentoria.

Reconhecido como boa prática a replicar pela Direcção-Geral da Educação, apesar do ano atípico, o ‘Programa Acompanhar’ conseguiu alargar a sua acção a mais parceiros sociais. A rede do programa incorpora mais de duas dezenas de parceiros desde estabelecimentos de ensino, IPSS, cooperativas, organismos públicos e associações juvenis.

A taxa de sucesso educativo no ano lectivo de 2019/2020 foi de 99,36%.

Do total de alunos envolvidos, 239 apresentavam pelo menos duas retenções, grande parte deles a frequentar percursos alternativos de formação. Os números são ainda mais relevantes se tivermos em conta que do total, 371 estavam em situação de risco, incluindo o risco de abandono escolar. E 45 alunos apresentavam necessidades especiais.

Outro dado relevante é o envolvimento de 73 jovens na qualidade de Tutores de Pares, jovens facilitadores de processos de inclusão inteligentes que com a sua experiência auxiliam os tutores no processo de capacitação e inclusão de jovens em risco.

O ‘Programa Acompanhar’ pretende potenciar e apoiar os estabelecimentos de ensino do concelho na implementação de projectos de boas práticas na área do acompanhamento e inclusão inteligente de alunos em especial situação de risco ou que não estão integrados em qualquer tipo de resposta socioeducativa complementar.

Deixa o teu comentário