Braga, quinta-feira

Famalicão marca presença na maior feira mundial do setor agroalimentar

Regional

19 Outubro 2022

Redação

SIAL, Salon International de l'Alimentation, está a decorrer em Paris, França

São nove, as empresas e marcas famalicenses representadas na SIAL, Salon International de l'Alimentation, uma feira internacional dedicada ao setor agroalimentar que está a decorrer em Paris, França, com a presença dos maiores players do setor. De Vila Nova de Famalicão, estão presentes marcas e projetos inovadores de pequena dimensão, como a Sim Chocolate, a Senrasdairy, a Frutivinhos e a Yogan, bem como referências incontornáveis do setor agroalimentar nacional como é o caso da Vieira, Lourofood, ICM, Primor e Salsicharia Limiana.

A SIAL Paris, promovida pela Atlantic Food Export, é um dos principais palcos para o encontro entre a indústria agroalimentar e uma referência para o desenvolvimento de novas parcerias, para a concretização de novos negócios e para conhecer as tendências globais do setor.

Na edição deste ano participam mais de 7 mil expositores provenientes de 120 países, numa área expositiva com mais de 250 mil m2, e com a expectativa de mais de 300 mil visitantes durante o certame que arrancou no passado dia 15 de outubro e que termina hoje, dia 19.

"É muito interessante ver marcas mais recentes, que nasceram e cresceram no seio do Famalicão MadeIN, a apresentarem o seu produto ao lado de empresas mais experientes e consolidadas no mercado mundial do agroalimentar, e que conquistam mercados e novos consumidores" refere o vereador da Economia e Empreendedorismo da Câmara Municipal, Augusto Lima, que também aponta a mais valia desta variedade, que "demonstra a capacidade e diversidade do setor no nosso concelho".

De referir que as empresas do agroalimentar representam uma fatia importante das exportações do concelho de Vila Nova de Famalicão, com os dados no último ano, 2021, a apontarem para um volume de negócios muito próximo dos 64 milhões de euros, num crescimento que ronda os 20% ao longo dos últimos 8 anos, segundo os dados registados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

"Queremos alargar a base de exportação e o número de pequenas e médias empresas pela aposta na inovação e em produtos diferenciadores (...) queremos exportar mais produtos e colocar mais empresas famalicenses a exportar" acrescenta Augusto Lima.

Deixa o teu comentário