Braga, terça-feira

Federação Portuguesa de Futebol pronta para divulgar opinião da DGS

Desporto

20 Maio 2020

Redação

Novidades para breve. A Federação Portuguesa de Futebol está prestes a anunciar a sensibilidade da Direcção-Geral da Saúde relativamente aos estádio a utilizar na retoma da I Liga portuguesa à acção.

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) vai divulgar em breve a “sensibilidade da Direcção-Geral da Saúde (DGS)” relativamente aos estádios para a retoma da I Liga, após a interrupção devido à Covid-19, disse o secretário de Estado da Saúde. “Tem havido um trabalho muito bom e muito próximo entre FPF, Liga Portuguesa de Futebol Profissional, clubes, DGS e um grupo de trabalho, que teve médicos de saúde pública e que foi muito importante para que este trabalho se tornasse eficiente e profícuo”, disse António Lacerda Sales, na conferência de imprensa diária de balanço da pandemia em Portugal.

Lacerda Sales explicou que foi pedida uma “memória descritiva dos diferentes estádios de futebol”, que já chegou à DGS, e ontem se realizavam vistorias aos estádios de nível 1 da I Liga, os recintos de Benfica, Boavista, Sporting de Braga, Gil Vicente, Marítimo, FC Porto, Sporting e Vitória de Guimarães.

Na segunda-feira, FPF e Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) deram conta do envio para a DGS dos resultados das vistorias aos seis estádios de nível 2 e 3 candidatos a receber os últimos jogos do campeonato, casos dos recintos de Paços de Ferreira, Desportivo das Aves, Rio Ave, Tondela, Portimonense e Vitória de Setúbal.

De fora desta lista ficaram os campos do Santa Clara e do Belenenses SAD, que já anunciaram que vão jogar na Cidade do Futebol, em Oeiras, do Famalicão, que vai receber os adversários em Barcelos, e do Moreirense, que em princípio jogará em Guimarães.

“Penso que amanhã [hoje] ou nas próximas horas o senhor presidente da FPF [Fernando Gomes] terá oportunidade de comunicar aquilo que é a sensibilidade da DGS relativamente a estas memórias descritivas”, salientou.

O secretário de Estado da Saúde afirmou ainda que vai existir também uma norma em relação aos transportes, que serão “exclusivos das respectivas equipas de futebol”.

Após a declaração de pandemia, em 11 de Março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas - como são os casos dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, Euro 2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Países Baixos, Bélgica e Escócia foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho, depois de a Liga alemã ter sido retomada no sábado.

Faltam disputar 90 jogos do principal escalão do futebol nacional, o único que não foi cancelado devido ao novo coronavírus, assim como a final da Taça de Portugal, que vai opor Benfica e FC Porto.
Após 24 jornadas, os dragões lideram a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão em título Benfica.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho