Braga, quarta-feira

Feira semanal e mercado de Barcelos continuam a funcionar

Regional

04 Novembro 2020

Redação

Miguel Costa Gomes, presidente da Câmara Municipal de Barcelos, assegurou que a feira semanal e o mercado vão continuar a funcionar. Covid-drive vai ser reactivado, agora no Estádio Cidade Barcelos.

A feira semanal e o mercado de Barcelos vão continuar a funcionar com as devidas regras de segurança e higiene. A medida foi anunciada ontem pelo presidente da Câmara Municipal de Barcelos. Miguel Costa Gomes informou ainda que o ‘covid-drive’ vai reabrir “em breve”, desta vez no Estádio Cidade Barcelos.


Numa conferência, por videoconferência, Miguel Costa Gomes começou por referir que foi um dos autarcas que “protestou contra a medida exagerada neste momento” de encerrar as feiras. “Temos uma das maiores feiras de Portugal e não fazia sentido voltar a atingir e fustigar um sector muito frágil como este, que inclui os pequenos comerciantes e os produtores agrícolas”, justificou o autarca, admitindo que “felizmente, e ainda bem, o Governo recuou na decisão trazendo para as autarquias essa responsabilidade”. Em articulação com as autoridades de saúde, “a feira semanal e mercado vão funcionar com as regras que se impõem”.
 

Barcelos é um dos “municípios de risco”, por isso, Miguel Costa Gomes não desvalorizou o problema, mas também não quis exagerar, porque Barcelos “está, do ponto de vista dos infectados, com a situação sob controle”.


O concelho de Barcelos tinha até o dia 31 de Outubro 1245 cidadãos em vigilância (inclui todos os cidadãos que deram teste positivo, que estão em quarentena, em confinamento ou isolamento), segundo dados divulgados pelo autarca. “Quanto mais testagem houver é natural que mais cidadãos estejam em vigilância”, constatou.
 

Miguel Costa Gomes assegurou que a situação está “controlada” nas escolas e instituições do concelho com números de casos reduzidos e a ser tratados devidamente. Mas o autarca deixou o recado: “cada um de nós é responsável individualmente pela propagação da pandemia e cada um tem que cumprir as regras e evitar a tentação de festas privadas e familiares, onde é natural que as pessoas facilitem um pouco”. Miguel Costa Gomes admitiu que “o país não pode voltar a encerrar, porque não aguentaria”.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho