Braga, quarta-feira

Final inédita entre guerreiros e leões

Desporto

22 Janeiro 2021

Redação

SC Braga de olhos postos em revalidar a Taça da Liga, numa final inédita com o Sporting marcada pelo equilíbrio em termos históricos. As duas equipas já conquistaram dois troféus e ambos os treinadores procuram a segunda Taça da carreira.

É uma final inédita da Taça da Liga entre guerreiros e leões. O SC Braga vai entrar em campo, amanhã, como detentor do troféu e de olhos postos em revalidar o título, frente a um Sporting em alta no campeonato nacional e num confronto, curiosamente, algo equilibrado em termos históricos e estatísticos: as duas equipas já festejaram a conquista de duas Taças da Liga, o que significa que o vencedor somará o terceiro título na história; ambos os treinadores sabem bem como é ganhar o troféu e partem à procura do segundo caneco da carreira e, olhando aos últimos confrontos, os leões venceram esta época para o campeonato, mas, na Taça da Liga, quem sorriu há um ano foram os arsenalistas.

Esta vai ser a quarta final do SC Braga na competição, ganha em 2012/13, na era de José Peseiro - em Coimbra, com um golo de Alan, frente ao FC Porto - e em 2019/20, na temporada passada, em casa, novamente frente aos dragões e com um golo de Ricardo Horta. Na altura, Rúben Amorim, actual técnico leonino, orientava os guerreiros e fez história ao conquistar a Taça como treinador e jogador pelo clube bracarense.

Pelo meio, houve ainda a final do Algarve, na época 2016/17, com Jorge Simão, perdida para o vizinho Moreirense, que fez história com um golo de Cauê.

Já os leões vão para a quinta final da competição, depois de terem vencido as finais de 2017/18 e 2018/19, ambas no desempate por grandes penalidades, e perdido as de 2007/08 e 2008/09.

Neste percurso ao longo das 13 edições da Taça da Liga, as duas equipas já se defrontaram em três ocasiões: na época passada, nas meias-finais, em Janeiro de 2020, o SC Braga de Amorim eliminou o Sporting de Silas, ao vencer, por 2-1, com golos de Ricardo Horta e Paulinho; um ano antes, em 2019, o SC Braga de Abel Ferreira caiu nas meias--finais diante do Sporting de Marcel Keizer, nas grandes penalidades, após um empate a uma bola no tempo regulamentar com golos de Dyego Sousa e Coates; e, em 2009/10, no Grupo B, a equipa leonina orientada por Carlos Carvalhal venceu, por 2-1, os guerreiros de Domingos Paciência, que não passaram a fase de grupos.

O último duelo entre os dois emblemas foi para o campeonato, já este ano de 2021, na 12.ª jornada da I Liga, com triunfo leonino, por 2-0, num jogo marcado pelas baixas nos guerreiros devido à Covid-19.

Centenário do SC Braga assinalado pela Liga

O presidente da Liga Portugal, Pedro Proença, assinalou os 100 anos do SC Braga com um presente a António Salvador, homólogo do clube bracarense. A recordação foi entregue durante o jogo da meia-final da Taça da Liga, entre SC Braga e Benfica, que os guerreiros venceram, garantindo presença na grande final, a disputar-se amanhã.

Para este jogo decisivo da final-four 2020/21, a bola é, em tudo, especial e este ano está adornada com desenhos de crianças aos cuidados da Fundação do Gil, numa parceria com a Fundação do Futebol – Liga Portugal, representando todas as crianças que não podem sentir as emoções e alegrias do futebol.

Deixa o teu comentário