Forjães - Joane interrompido aos 81 minutos

Desporto

12 Fevereiro 2024

Rui Serapicos Rui Serapicos

Ameaças de agressão, embora não consumadas, generalizaram-se a elementos de ambas as equipas e às bancadas - o árbitro mandou toda a gente para o balneário.

O jogo Forjães-Joane, a contar para a 21.ª jornada da divisão Pró-Nacional da AF Braga, foi ontem interrompido, por decisão do árbitro Tiago Abreu, aos 81 minutos.


Depois de Fredo fazer o 1-3 para o Joane, houve provocações entre jogadores das duas equipas, porventura causadas por suplentes que estariam para entrar no momento em que se festejava o golo.
 

Não terão havido, de facto, agressões, mas gerou-se um ambiente de empurrões que envolveu membros dos bancos a entrar nas quatro linhas e mas bancadas adeptos das duas equipas aproximaram-se em ameaças, mas com a GNR a controlar a situação.
 

Segundo o Correio do Minho apurou, no local, aquela força de segurança não registou qualquer agressão, embora depois de o jogo terminar e já com a bancada evacuada alguns adeptos continuaram a provocar-se.


Nos balneários e corredores de acesso, o ambiente era quase cordial. Treinadores e dirigentes dos dois clubes conversavam a manifestar a sua estranheza pela decisão da arbitragem.


Antes de o jogo começar, um grupo de crianças alinhou no círculo central, cada uma com uma letra a compor uma mensagem de apoio a Pedro Vassalo, futebolista do Forjães que se encontra em estado de saúde crítico.


Os jogadores da casa tinham nas costas escrito, sobre o número de cada camisola, o nome ‘Vassalo’. Ao intervalo as duas equipas perfilaram, de novo com as crianças e foi comunicado que o jogador, que se encontrava em coma, recuperou a consciência mas continua nos cuidados intensivos.
 

No jogo jogado, os visitantes, aproveitando falhas defensivas dos locais já ganhavam aos 12 minutos por dois.


A equipa de Famalicão adiantou-se no marcador aos 8 minutos. Miguel Silva interceptou na área um passe entre defesas da casa, contornou o guarda-redes e fez o primeiro.


Volvidos 4 minutos, Dani, descaído sobre a esquerda, fez 0-2.


Os jogadores do Forjães criaram ocasiões, embora não flagrantes, para marcar mas no momento do remate falhavam a pontaria. O que mais perto esteve de marcar foi Simões, aos 30 minutos, desta vez contra o corpo de um defesa.
 

Porém, ao minuto 38, a um cruzamento da direita o mesmo Simões correspondeu com um remate certeiro, reduzindo a diferença.


Aos 44 minutos o árbitro viu mão na área e assinalou penálti contra o Joane. Rui Magalhães, chamado à conversão, permitiu a defesa de João Pereira, que parou também a recarga.
 

A segunda parte decorreu equilibrada, com várias interrupções por jogadores do Joane que caíam a pedir assistência.


Aos 79 Ferreira esteve perto de dilatar a diferença para 1-3. em pontapé cruzado fez a bola sair perto do poste.


Volvidos dois minutos, Fredo fez mesmo o 1-3.

Deixa o teu comentário