Braga, terça-feira

FPF abre processo ao União SAD, Aves SAD e Fátima SAD perdem na secretaria

Desporto

26 Setembro 2020

Redação

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) abriu hoje um processo ao União da Madeira SAD, do Campeonato de Portugal, no qual Desportivo das Aves SAD e Fátima SAD sofreram derrotas na secretaria.

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) abriu hoje um processo ao União da Madeira SAD, do Campeonato de Portugal, no qual Desportivo das Aves SAD e Fátima SAD sofreram derrotas na secretaria.

Os insulares faltaram ao jogo com o Vila Real, em 20 de setembro, no Campo Adelino Rodrigues, no Funchal, da jornada inaugural da série C, entendendo que “não estavam reunidas as condições necessárias”.

O pedido de adiamento da partida por parte do União SAD esbarrou nas intenções dos transmontanos, que viajaram até à Madeira e abandonaram o recinto 30 minutos após a hora do apito inicial, na companhia da equipa de arbitragem chefiada por João Costa.

Os unionistas enfrentam um processo disciplinar urgente, que não implica deduções pontuais ou multas com efeitos imediatos, ao invés de Desportivo das Aves SAD (série B) e Fátima SAD (série F), que também falharam a primeira aparição oficial em 2020/21.

Os nortenhos deveriam defrontar o Berço no mesmo dia, no campo da Pista Gémeos Castro, no concelho de Guimarães, mas alegaram “questões logísticas, processuais e económicas”, incapazes de prorrogar o jogo de estreia no Campeonato de Portugal.

O Aves SAD estava impossibilitado de inscrever jogadores, em função de dívidas acumuladas pela administração do chinês Wei Zhao, e confirmou na quarta-feira a desistência do terceiro escalão, repetindo o desfecho do Armacenenses (série H).

Manifestando as mesmas razões do emblema de Santo Tirso, o Fátima SAD (série C) também sofreu uma derrota administrativa por 3-0, uma subtração de três pontos e 510 euros de multa pela falta de comparência ao Campo da Mata para jogar com o Caldas.

Numa ronda com nove adiamentos em 47 jogos programados, quatro deles devido a infeções por covid-19, o São Martinho (série B) e o Vitória de Cernache (série E) foram punidos com coimas de 765 euros pela ausência do treinador principal no desaire frente ao Tirsense (0-1) e no triunfo sobre o Oliveira do Hospital (3-0), respetivamente.

Iguais quantias vão ter de liquidar o Pinhalnovense (série H), que também não teve técnico principal na vitória contra o Lusitano SAD (1-0), e o Cerveira (série A), pela falta de comparência de médico ou enfermeiro ou fisioterapeuta na derrota em Mirandela (0-2).

O clube mais castigado é o GRAP (série E), que perdeu na deslocação ao terreno do Marinhense (0-3) e recebeu uma multa conjunta de 1.836 euros pelo atraso no início ou reinício do jogo (51 euros), pela ausência de médico ou enfermeiro ou fisioterapeuta (765 euros) e pela não utilização de dois jogadores formados localmente (1.020 euros).

O Campeonato de Portugal regressa no fim de semana de 03 e 04 de outubro, devido à realização entre sábado e domingo de 49 das 55 partidas da primeira eliminatória da Taça de Portugal, que concentram equipas do terceiro escalão e das divisões distritais.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho