Braga, sábado

Grupo de mobiliário JOM investe 6ME em segunda fábrica em Guimarães

Economia

11 Dezembro 2019

Lusa

O grupo de mobiliário e artigos para o lar JOM inaugura na sexta-feira em Guimarães o seu segundo polo industrial, um investimento de seis milhões de euros que permitirá aumentar a produção em 50%, segundo fonte oficial da empresa.

“A capacidade de produção desta unidade é de 4.500 peças de mobiliário por mês, o que representa um crescimento produtivo na ordem dos 50%, sendo prevista uma faturação de três milhões de euros neste primeiro ano de atividade”, afirmou o diretor de ‘marketing’ do grupo JOM em entrevista à agência Lusa.
 

De acordo com Clávio Cristo, “esta nova unidade irá potenciar um maior fluxo produtivo, aumentando a capacidade de resposta” da empresa: “Investimos num moderno parque de máquinas, composto por equipamentos automatizados de última geração, com capacidade para produzir peças de grande dimensão, de forma mais rápida e mais eficiente, rentabilizando a produção”, avançou.
 

A inauguração da nova fábrica é apontada como “o arranque do projeto de internacionalização” do grupo que, “numa primeira fase”, se propõe “atacar os mercados de Espanha, França e Inglaterra”.
 

“Neste momento estamos a estabelecer algumas parcerias estratégicas com foco nestes mercados e a preparar a participação em feiras e eventos”, adiantou à Lusa o diretor de ‘marketing’.
 

Localizada em Selho, no concelho de Guimarães, o novo polo industrial da JOM tem uma área total de 8.500 metros quadrados e ocupa as antigas instalações da Têxtil Cães de Pedra, detentora de marcas como a Lion of Porches e Decenio, que em 2018 se mudou para Vila do Conde.
 

Entre as “principais valências” do novo polo industrial Clávio Cristo destaca “a aplicação na realidade da Indústria 4.0, do desenho às máquinas (‘software’ de última geração que permite desenhar e produzir em tempo real); a capacidade instalada com equipamentos de última geração; a produção interligada e integrada; e a flexibilidade capaz de satisfazer as necessidades da JOM nas diversas tipologias de produção de mobiliário em ‘kit’ e de móveis do catálogo JOM”.
 

Com um volume de negócios próximo dos 43 milhões de euros em 2018, o grupo JOM prevê atingir uma faturação de 48 milhões de euros este ano.
 

O grupo lançou-se há três anos, com a JOM Indústria, na produção de mobiliário em melamina no Parque Industrial da Ponte, também em Guimarães, para “satisfazer as necessidades” de fornecimento às suas 22 lojas em Portugal e apresentar artigos com ‘design’ próprio.
 

Para além das 22 lojas físicas que possui atualmente - a última das quais inaugurada em novembro no Porto, a primeira do grupo nesta cidade – a JOM dispõe de uma loja ‘online’ e diz não estar “nos [seus] planos a expansão da rede para além do território nacional”.
 

Em curso está um projeto de ampliação do centro logístico da empresa em Aveiro.

Deixa o teu comentário