Braga, quarta-feira

Gualtar vai concretizar várias obras estruturais em 2021

Regional

04 Janeiro 2021

Redação

Restruturação e ampliação do Jardim-de-Infância, a criação do cais de embarque junto da EB1 e EB2,3 e a requalificação da EN103, com a criação da rotunda da farmácia, são os principais destaques.

O ano de 2021 vai ficar marcado pela concretização de várias obras estruturais em Gualtar, alguma das quais “velhas aspirações” da freguesia.


O novo ano promete trazer obras de ampliação e restruturação no Jardim-de-Infância que arrancam já em Março. No valor de 800 mil euros, a intervenção contempla a construção de mais uma sala (serão 4 no total) e ampliação das existentes, alargamento da cantina, recreios cobertos, reformulação das entra- das e saídas, assim como espaços comuns. “O projecto está concluído”, diz ao CM o presidente da Junta de Freguesia de Gualtar, adiantando que as obras deverão arrancar no segundo período, altura em que as crianças deverão mudar-se para contentores ou para o centro paroquial da freguesia.
 

 Com um prazo de execução previsto de dez meses, o requalificado Jardim-de-Infância só entrará em pleno funcionamento em 2022. “É uma obra que há muito ansiávamos”, confessa João Paulo Vieira.


Ainda no plano da Educação, será também criada uma nova sala na EB1 da freguesia, além da execução de melhoramentos na cantina, cozinha e recreios cobertos do estabelecimento. Apesar de ter sido alvo de requalificação profunda em 2018, o autarca local justifica a nova intervenção com a forte procura que este estabelecimento continua a registar . “Uma das turmas está a ter aulas actualmente na sala dos professores”, diz João Paulo Vieira, avançado que a procura tem sido “crescente” e que a escola terá no próximo ano lectivo 12 turmas. “As obras terão de estar concluídas em Setembro de 2021”, garante.
 

 Ainda para servir a população escolar, o cais de embarque e desembarque será outra realidade no decurso no próximo ano, nascendo no quarteirão entre a Igreja Nova e as escolas EB1 e EB2,3. Além da reorganização do trânsito, as obras para a criação deste cais permitirão criar perto de meia centena de lugares para estacionamento, locais apropriados para o embarque e desembarque das crianças que são transportados pelos autocarros escolares e táxis, assim como melhoramentos das vias adjacentes, como corredores de segurança para circulação das crianças e criação de passadeiras com desnivelamento. “É uma melhoria substancial no reordenamento do trânsito, destacando-se também a criação de lugares de estacionamento”, diz o autarca local.


2021 será o ano em que a junta de Gualtar prevê ainda concluir o Rocódromo, uma obra resultante do Orçamento Participativo.
 

Através de cedência de um terreno por parte de APPACDM,?nascerá também na freguesia, perto do campo de futebol, um parque de merendas. “É um terreno lindíssimo, de 20 mil metros quadrados, onde queremos fazer um espaço de lazer”, diz o autarca local, adiantando que a freguesia não possui um espaço similar. Os primeiros passos desta obra serão dados já no início do ano.
 

 Todas estas obras estão integradas no Plano de Actividades para 2021 aprovado na última Assembleia de Freguesia.

Lar residencial: lançamento da primeira pedra
 

Está agendado para dia 12 o lançamento da primeira pedra daquela que será a primeira Estrutura Residencial para Pessoas Idosas da freguesia, um projecto que será dinamizado pelo Centro Social do Vale do Homem.


A cerimónia está agendada para as 16.30 horas e contará com a presença do presidente da câmara de Braga, Ricardo Rio, e do director do centro Distrital de Braga da Segurança Social, João Ferreira.


É numa antiga casa senhorial situada junto à igreja românica da freguesia que vai nascer o ‘FelizMenteLar’ com capacidade para 50 camas e que prevê a criação de 70 postos de trabalho. Na assinatura do contrato foi dado o compromisso de preferência regional quer na contratação de colaboradores, quer no acolhimento aos utentes da freguesia.
 

 O novo lar terá ainda uma ala destinada a utentes com Alzheimer e outras demências (ou 16 ou 24 lugares).


Dois milhões novecentos e setenta mil euros é o valor base previsto para a empreitada de Alteração e Ampliação do edifício destinado a acolher esta estrutura.
 

Rotunda da Farmácia também é para avançar
 

É uma obra que está programada há quase uma década, mas que não saiu do papel. Até agora. A tão aclamada rotunda da farmácia, um dos pontos negros da freguesia no que à mobilidade rodoviária diz respeito, deverá também ser concretizada em 2021.
 


Ao CM, o presidente da junta de Gualtar referiu que o vereador João Rodrigues considerou que a criação desta rotunda poderia ser integrada num project maior que envolve a a requalificação da Estrada Nacional 103, no troço que vai da Universidade do Minho até à rotunda da Bela Vista. A requalificação prevê não só a repavimentação deste troço, mas também a restruturação de passeios, pintura de passadeiras já existentes e a criação de outras. “A opção da câmara foi de não intervir apenas na rotunda, mas optar por uma intervenção mais global”, diz João Paulo Vieira, adiantando que o projecto está já a ser executado. “Contamos que em 2021 a obra seja lançada. Mas queremos que a rotunda avance já, nem que seja para colocar uma estrutura temporária”.
 


Em termos de vias estão ainda previstas a repavimentação de várias ruas na freguesia, nomeadamente a Rua da Franqueira (já em curso), seguindo-se a Ru e Travessa Álvares Cabral, Rua de Barros e Travessa de Novainho.

Deixa o teu comentário