Braga, sexta-feira

Gui realça apetência de Pepa para interagir com jogadores do Vitória

Regional

05 Julho 2021

Lusa

O médio Gui, de 19 anos, mostrou-se hoje agradado com a "postura" do treinador Pepa na pré-temporada do Vitória de Guimarães, pela capacidade que mostra para "interagir" com o plantel da I Liga portuguesa de futebol.

Depois de uma época em que apontou sete golos em 21 jogos pela formação sub-23 vitoriana e um golo em sete partidas pela equipa B, o futebolista iniciou a temporada 2021/22 no plantel principal e assumiu o desejo de "agarrar a oportunidade" dada pelo clube e pelo treinador Pepa, a quem ‘teceu' elogios.
 

"É um treinador com muita experiência na I Liga, que nos vai ajudar. Tem uma postura que me agrada, porque gosta de interagir com os jogadores. Acho que isso é importante para o nosso crescimento individual", realçou à imprensa presente em Troia, local do distrito de Setúbal onde os vimaranenses vão estagiar até sábado.
 

Gui acrescentou que o "foco" da semana anterior, a primeira de treinos, foi a "vertente física", mas a "parte tática" esteve igualmente presente, com os jogadores a "assimilarem as ideias" do treinador que conduziu o Paços de Ferreira ao quinto lugar na época passada.
 

Ligado ao Vitória de Guimarães desde a época 2012/13, o atleta natural de Santa Marta de Penaguião reconheceu sentir "um pouco de ansiedade" por subir à equipa principal e, mesmo tendo sido titular no triunfo sobre o Feirense, no sábado, por 2-1, avisou que tem ainda "muito que galgar" numa fase "muito precoce da pré-época".
 

"Não quero criar expetativas, mas sim continuar a trabalhar", disse, frisando ainda que as eventuais hipóteses de jogar vão depender do seu "rendimento" e que a "competitividade" no seio do grupo é "uma coisa saudável".
 

O médio vincou ainda que é "motivador" trabalhar com "referências" como o médio e capitão de equipa André André, de 31 anos, e o extremo Quaresma, de 37, que, apesar dos títulos ganhos no Sporting, no FC Porto, no Besiktas, no Inter de Milão e ainda na seleção nacional (Euro2016), continua a ser exemplo de profissionalismo.
 

"Há um pormenor do Quaresma. Depois da carreira que fez e de tudo o que ele conseguiu, é sempre o primeiro a chegar aos treinos. Acho que isso é fantástico. Quero aprender muito com ele, com o André André e o Sílvio. São jogadores que têm muita experiência e que de certeza nos vão ajudar ao máximo", vincou.
 

Convicto de que o Vitória é um clube com "adeptos muito exigentes", Gui expressou o desejo do balneário regressar ao Estádio D. Afonso Henriques na época 2021/22, com "adeptos nas bancadas".
 

Com contrato válido até 2025/26 e uma cláusula de rescisão de 50 milhões de euros associada, Gui disse ainda ter como referências para a sua posição o alemão Mesut Özil, bem como o croata Luka Modric e o brasileiro Kaká.

Deixa o teu comentário