Hotelaria e restauração com propostas de excelência para Natal e Ano Novo

Economia

17 Dezembro 2020

Lusa

Apesar da crise surgida com a Covid-19, os hotéis e restaurantes da cidade de Braga que mantêm a sua oferta especial nesta quadra festiva, propondo às famílias programas especiais para a noite e dia de Natal e para a passagem de ano.

A quadra festiva do Natal e Ano Novo provoca habitualmente um ligeiro aumento na procura da hotelaria e restauração de Braga numa época que, por norma, é baixa. Este ano, apesar da pandemia de Covid-19, não é diferente. Em Braga, os hotéis e restaurantes mantêm a sua oferta de excelência para proporcionar aos clientes uma Ceia e Almoço de Natal cheios de requinte e um jantar de gala especial para a noite de réveillon.


Já adaptados para receber os clientes com as melhores condições e garantir o máximo de segurança, a oferta hoteleira e de restauração da cidade mantém as suas apostas para esta época festiva. Os Hotéis do Bom Jesus são disso exemplo, embora neste momento a oferta apenas se restrinja ao Hotel do Parque.
 

 Varico Pereira, da Sociedade de Hotéis do Bom Jesus, destaca a oferta existente os dias 24/25 e 30/31 de Dezembro. “Temos dois programas, um com jantar para o dia 24 e almoço para o dia de Natal (25) e outro para o fim de ano no dia 31 com jantar e alojamento. Já estamos a vender esta oferta, mas a procura é ainda muito residual”, indicou, na esperança de que a procura ainda possa subir nos próximos dias, até porque a oferta é, no fundo, um programa para as famílias que queiram passar estes dias de celebração num hotel com todas as mordomias e com direito a alojamento e dentro do cumprimento de todas as regras de higiene e segurança - garantiu o responsável, apontando a actual ocupação de 1/3 das mesas no espaço de restauração.


Os Hotéis do Bom Jesus, que tinham a expectativa de viver este 2020 como um ano excepcional, na consequência de terem adquirido o estatuto de Património Mundial da UNESCO, viram estes objectivos impedidos pela crise pandémica.


“Sentimos um ligeiro crescimento em termos de procura, principalmente no mês de Agosto, mas a partir de Outubro, Novembro, a procura tem sido residual”, assinalou Varico Pereira, estimando quebras na ordem dos 90% relativamente ao ano passado.
 

 Fernando Migaitas, empresário da restauração e hotelaria na cidade, indica que os seus três espaços - Salão Champagne, Taberna do Migaitas e Migaitas Forum, bem como o ‘Villa Garden’ e ‘Albergaria da Sé’ - vão manter as portas abertas durante a época festiva, promovendo também programas especiais quer para a Ceia e Dia de Natal, quer para a noite de passagem de ano, embora com limitação.


“Já temos algumas reservas para estas datas, mas ainda temos capacidade para mais, atendendo já às regras da Direcção-Geral de Saúde”, indicou o empresário, frisando que houve in- clusive redução dos preços para cativar ainda mais os clientes para estes dias de celebração.


“Penso que é importante mantermos a nossa oferta, que é uma oferta de qualidade, que inclui tudo o que é tradicional nesta época e com todo o conforto e segurança porque realmente estamos limitados em termos de espaço, dada a redução do número de mesas”, disse Fernando Migaitas, indicando que há ainda muitas pessoas à espera das próximas declarações do primeiro-ministro para decidir.


“Nos outros anos nesta altura já não tínhamos espaço para aceitar reservas”, recorda Fernando Migaitas, olhando para as quebras de mais de 90% que os espaços que gere estão a sofrer com a pandemia de Covid-19.


Fernando Migaitas recorda que na época de Verão os negócios melhoraram ligeiramente, sobretudo na ‘Taberna do Migaitas’ - que tira partido do facto de estar localizada junto à Sé Catedral de Braga. Um pequeno fôlego que manteve até Setembro nas restantes casas, mas a queda começou no final desse mês e acentuou-se fortemente a partir de 4 de Novembro com a subida do número de casos e as restrições impostas pelo governo que levaram ao afastamento dos clientes.


Olhando para as “dificuldades” com que os hotéis e restaurantes lidam diariamente para manter as suas portas abertas, os empresários, perspectivam uma recuperação em 2021, com a vacinação contra a Covid-19.

Deixa o teu comentário