Braga, quinta-feira

Índice de transmissibilidade mantém-se em 0,94, incidência de novos casos desce para 65,3

Nacional

31 Março 2021

Lusa

O índice de transmissibilidade (Rt) do novo coronavirus em Portugal está estável, mantendo-se hoje em 0,94, enquanto a incidência desceu para 65,3 novos casos de infeção por 100.000 habitantes, segundo dados oficiais.

O índice de transmissibilidade (Rt) do novo coronavirus em Portugal está estável, mantendo-se hoje em 0,94, enquanto a incidência desceu para 65,3 novos casos de infeção por 100.000 habitantes, segundo dados oficiais.

De acordo com o boletim conjunto da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o Rt é de 0,94 em Portugal continental e ilhas, o mesmo registado pelo anterior boletim, divulgado na segunda-feira.

No que respeita à incidência de novos casos de infeção com SARS-CoV-2, os dados revelam que situa-se nos 65,3 casos por 100.000 habitantes (70 por 100.000 habitantes na segunda-feira) e nos 62,4 casos por 100.000 habitantes se for considerado apenas o continente (63,4 por 100.000 habitantes na segunda-feira).

A incidência refere-se ao número de novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

O índice de transmissibilidade, que hoje se manteve estável face ao boletim anterior, tem vindo a crescer gradualmente enquanto a incidência tem registado uma descida.

Estes indicadores são os critérios definidos pelo Governo para a avaliação contínua do processo de desconfinamento iniciado em 15 de março.

Em 11 de março, na apresentação do plano de desconfinamento, o primeiro-ministro, António Costa, avisou que as medidas da reabertura serão revistas sempre que Portugal ultrapassar os “120 novos casos por dia por 100 mil habitantes a 14 dias” ou sempre que o Rt - o número médio de casos secundários que resultam de um caso infetado pelo vírus - ultrapasse 1.

Portugal registou hoje três mortes relacionadas com a covid-19 e 618 novos casos de infeção com o novo coronavírus, valores semelhantes ao que se tem registado desde meados de março, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico da DGS revela que estão internados 558 doentes (menos 26 do que na terça-feira), o mais baixo desde 22 de setembro, dia em que estavam internadas 546 pessoas.

Nos cuidados intensivos, Portugal tem hoje 127 doentes, menos dois em relação a terça-feira, valor mais baixo desde 11 de outubro, dia em que estavam internadas nestas unidades 124 pessoas.

Os dados revelam ainda que 707 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 778.210 o número total desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

Os casos ativos em Portugal continuam a registar uma diminuição, com 26.664 contabilizados hoje (menos 92), estando o número de novos casos confirmados, hoje de 618, com uma evolução estabilizada desde meados de março.

Desde março de 2020, Portugal já registou 16.848 mortes associadas à covid-19 e 821.722 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19.

As autoridades de saúde têm em vigilância 15.800 contactos, menos 53 relativamente ao dia anterior, um descréscimo que nao se registava há seis dias.

De acordo com os mais recentes dados da DGS, Portugal tem atualmente 1.672.893 pessoas vacinadas contra a covid-19: 1.197.027 com a primeira dose e 475.866 com a segunda dose.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.805.004 mortos no mundo, resultantes de mais de 128,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário