Braga, segunda-feira

Joana Freitas, Isabel Valadeiro e Isaac Alfaiate desfilam na terra do Amor

Regional

13 Fevereiro 2020

Lusa

Nomes sonantes da moda trazem à passerelle mais romântica do país as propostas de jovens criadores inspiradas nos Lenços de Namorados. É um dos momentos altos da Gala Namorar Portugal que tem lugar esta sexta-feira, Dia dos Namorados.

Figuras de renome nacional do mundo da moda, da música e da televisão vão dar um brilho especial à Gala Namorar Portugal que decorre este sexta-feira, Dia dos Namorados, na terra onde o Amor acontece: Vila Verde.


A Noite de S. Valentim será abrilhantada por espectáculos de música ao vivo e pela atmosfera de amor e romance que o jantar de gala, que terá lugar a partir das 20 horas, proporciona às centenas de casais apaixonados que marcarão presença neste momento único que terá lugar no Parque Industrial de Gême.
 

Segue-se um dos pontos altos da Gala Namorar Portugal, o desfile das criações do Concurso Internacional de Criadores de Moda, inspirado nos motivos dos Lenços dos Namorados que promove o talento dos jovens criadores e não só.
 

A edição deste ano conta com 73 coordenados a concurso, sendo que 48 das propostas são provenientes escolas de vários pontos do país e 25 são apresentadas a título individual.


Para subir à passerelle mais romântica do país e apresentar estas propostas arrojadas, o Município de Vila Verde e a Cooperativa Aliança Artesanal - promotoras desta gala - convidaram alguns dos nomes mais sonantes da moda nacional, como são os casos das manequins Joana Freitas, Isabela Valadeiro e Isaac Alfaite, aos quais se vão juntar mais dois jovens vilaverdenses finalistas do casting ‘Namorar Portugal’.
 

Este ano vão ser atribuídos dez prémios às melhores criações. O primeiro classificado recebe um prémio de mil euros, o segundo de 500 euros e o terceiro de 250 euros, valor que será também atribuído à ‘Jovem Revelação’.


Maria José Abreu, directora do Mestrado Integrado em Engenharia Têxtil da UMinho; Rui Effe, artista visual;?João Jacinto Ferreira, Consultor de Comunicação; Catarina Vasques Rito, jornalista e doutorada em Design de Moda e os estilistas Rafael Freitas e Natália Mil-Homens Pereira compõem o júri desta 17.ª edição do Concurso Internacional de Criadores de Moda.
 

As tradicionais mensagens de amor bordadas pelas mulheres minhotas em idade de namoro inspiraram também estilistas de renome nacional e internacional que vão também apresentar as suas propostas, que contaram com a colaboração das bordadeiras dos Lenços Namorar Portugal da Aliança Artesanal.
 

Anabela Baldaque, Nuno Gama, Rafael Freitas, Luís Carvalho, Katty Xiomara e Natália Mil-Homens Pereira são estilistas convidados deste ano.
 

O presidente da Câmara Municipal de Vila Verde classifica este como um “evento único” a nível nacional, que traz “muita visibilidade” a toda a programação do Mês do Romance. “Esta gala é o expoente máximo em termos de eventos associados à criatividade e de participação dos criadores de moda”.


António Vilela diz que esta iniciativa “encaixa” na programação anual de “grandes eventos-âncora” da promoção de Vila Verde no contexto nacional e internacional.


A vereadora da Cultura, Júlia Fernandes corrobora a opinião do autarca, considerando que este é o ponto alto de um programa intenso de 37 dias.
 

Ana Rita Clara é a apresentadora convidada deste ano
 

Ana Rita Clara é a apresentadora oficial da Gala Namorar Portugal de 2020. Há mais de 15 anos que é uma das caras da televisão portuguesa e esteve à frente de vários programas, com participações especiais em séries e telenovelas.
 

Lenços dos Namorados continuam a inspirar nos dias de hoje
 

Foi num pequeno pedaço de pano de linho, bordado pela mão das talentosas raparigas minhotas do século XVIII, que os Lenços dos Namorados ganharam vida e cor. Por entre motivos florais e coloridos, eram deixadas as mais belas mensagens românticas sob a forma de quadros.


Várias gerações passadas, o Lenço do Amor ou do Pedido, como também é conhecidos, tornou-se um marco da cultura e tradição da região. Foi testemunhando várias transformações sociais e chegou à cultura actual, sem nunca perder a capacidade de encantar com os seus símbolos e dizeres simples, mas carregados de sentimentos, afectos e arte.

Deixa o teu comentário