Braga, quinta-feira

João Henriques quer Vitória eficaz para triunfar frente ao Santa Clara

Desporto

20 Dezembro 2020

Redação

O treinador João Henriques afirmou hoje que o Vitória de Guimarães quer vencer o Santa Clara, na 10.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, tendo para isso de ser mais "eficaz" do que na Taça de Portugal.

O treinador João Henriques afirmou hoje que o Vitória de Guimarães quer vencer o Santa Clara, na 10.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, tendo para isso de ser mais "eficaz" do que na Taça de Portugal.

Uma semana após a derrota caseira com os açorianos na quarta eliminatória da ‘prova rainha', ditada por um golo de Júlio Romão, ao minuto oito, o técnico considerou que os vimaranenses desperdiçaram "inúmeras" situações e assumiu o desejo de ver a equipa melhor na finalização na segunda-feira, para novo duelo com a formação de Ponta Delgada, em São Miguel.

"Queremos voltar a criar [situações de finalização] e sermos mais eficazes. Isso dará um resultado diferente. Sem qualquer tipo de ‘vingança', queremos voltar a vencer", realçou, na antevisão ao desafio.

Após as eliminações da Taça de Portugal e da Taça da Liga, na quarta-feira, frente ao Benfica (derrota por 4-1 nas grandes penalidades, após o 1-1 nos 90 minutos), os minhotos têm o "foco exclusivo no campeonato" e querem dar sequência às vitórias frente a Tondela (2-0) e Portimonense (1-0), acrescentou.

Por considerar que a "margem de erro" dos vitorianos face ao resultado é sempre "zero", João Henriques disse não ver "grande diferença" entre defrontar os açorianos numa prova a eliminar e na I Liga, a não ser o "palco do jogo", que conhece bem, por ter orientado o conjunto insular nas épocas 2018/19 e 2019/20.

O treinador lembrou que o Santa Clara, sétimo classificado, pontua mais fora do que em casa desde 2018 - na época em curso, somou nove dos 13 pontos nessa condição - por ser "mais pragmático" e "esperar o erro do adversário", mas avisou que a formação de Ponta Delgada costuma estar "coletivamente bem organizada".

"Em casa, [o Santa Clara] tenta assumir o jogo e expõe-se mais. O Daniel Ramos é um treinador experiente e sabe como conquistar pontos na I Liga para atingir os objetivos pretendidos. A equipa está junta há muito tempo e os jogadores conhecem-se bem. É uma equipa tranquila na tabela, que vai tentar repetir o resultado de há uma semana", observou.

Melhor defesa do campeonato, a par de Sporting, Rio Ave e Belenenses SAD, com sete golos sofridos, o Vitória marcou sempre primeiro nos cinco triunfos já alcançados e João Henriques considerou importante ‘inaugurar o marcador' nos Açores, por considerar mais confortável jogar em vantagem.

"A maioria das equipas que marca primeiro vence. Por alguma razão se diz que ‘virar' jogos é muito difícil. Quem marca primeiro, tem o conforto de jogar segundo o plano estratégico. O momento mais difícil de trabalhar é sempre o ataque posicional. Quem está a defender, se estiver bem organizado, com boas coberturas, dificulta muito qualquer equipa", argumentou.

Questionado ainda sobre a inclusão do ponta de lança Oscar Estupiñán no ‘onze' frente ao Benfica, valendo um golo, e do rendimento do emprestado Aziz, com nove golos em 14 jogos oficiais pelo Estoril Praia, líder da II Liga, o técnico realçou que o colombiano, de 23 anos, entrou "motivado" e é um "bom elemento" para juntar ao plantel e que o ganês, de 22, está a ser seguido com "muita atenção".

O Vitória de Guimarães, quinto classificado da I Liga, com 16 pontos, defronta o Santa Clara, sétimo, com 13, em partida da 10.ª jornada, agendada para as 19:15 locais (20:15 de Lisboa), no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada, com arbitragem de Rui Costa, da Associação de Futebol do Porto.

Deixa o teu comentário