Braga, terça-feira

LE: Braga e FC Porto bem posicionados, Sporting e Vitória precisam de ganhar

Desporto

01 Outubro 2019

Lusa

Sporting de Braga e FC Porto procuram repetir na segunda jornada da fase de grupos da Liga Europa em futebol as vitórias da estreia, enquanto Sporting e Vitória de Guimarães tentam emendar o arranque a perder.

As quatro equipas lusas voltam à Europa sob o signo do 1-0, o resultado que todas – tal com o Benfica, o representante luso na ‘Champions’ - registaram na última ronda da I Liga e que, certamente, não se importariam de repetir na quinta-feira.
 

A formação ‘arsenalista’ só depende, mesmo, de si própria para se isolar na liderança do Grupo K, uma vez que, após o marcante triunfo, também por 1-0, no reduto do ‘português’ Wolverhampton, recebe na ‘pedreira’ o Slovan Bratislava.
 

Como o ‘onze’ de Ricardo Sá Pinto, os checos também venceram o seu jogo, por 4-2, na receção ao Besiktas, graças a dois tentos nos descontos, pelo que se jogará pela liderança em Braga.
 

Um triunfo perante o Slovan e um empate na Turquia seria o melhor cenário para os bracarenses, que, em fases de grupos, já venceram por duas vezes os dois primeiros jogos, em 2015/16 e 2017/18, épocas em que seguiram para os 16 avos de final.
 

Se o Braga, que no domingo acabou em Portimão com uma série de cinco jogos sem ganhar no campeonato, pode isolar-se na frente, o FC Porto também tem essa possibilidade, no Grupo G, embora não depende só do que fizer na ‘banheira’ de Roterdão.
 

Após o triunfo por 2-1 na receção ao Young Boys, os ‘azuis e brancos’, que na I Liga somaram o sexto triunfo consecutivo, em Vila do Conde, defrontam o Feyenoord, que entrou com um desaire por 1-0 na deslocação ao reduto do Rangers.
 

A formação portista, única lusa a jogar fora na segunda ronda da fase de grupos, será líder isolada se vencer e se o Rangers não ganhar na Turquia. Na única vez no ‘De Kuip’, o FC Porto, em vantagem por 1-0, levou um ‘autocarro’, empatou 0-0 e seguiu para a fase de grupos da Liga dos Campeões de 1993/94.
 

O reduto do Feyenoord também traz gratas recordações a Sérgio Conceição, que, ao serviço da seleção lusa, conseguiu um inesquecível ‘hat-trick’ à Alemanha (3-0), no fecho da fase de grupos do Euro2000. Obrigou Humberto Coelho a dar-lhe o ‘onze’.
 

Na fase de grupos da Liga Europa, o embate entre o Feyenoord e o FC Porto é o único entre clubes que já foram campeões europeus, os holandeses uma vez, em 1969/70, e os portugueses duas, em 1986/87 e 2003/04, já na ‘era Champions’.
 

Os ‘dragões’, tal como os ‘arsenalistas’, poderão passar por dificuldades, mas já possuem o ‘conforto’ dos três pontos, ao contrário de Sporting e Vitória de Guimarães, que começaram a perder, sendo que, para os ‘leões’, o desaire por 3-2 na casa do PSV Eindhoven foi a estreia europeia em 2019/20.
 

Volvidas duas semanas, o conjunto ‘leonino’ vai viver outra estreia, já que, ao segundo jogo ao comando do Sporting, Silas, de 43 anos, cumprirá o primeiro encontro da carreira de treinador nas taças europeias, depois da vitória na Vila das Aves, graças a um penálti aos 83 minutos, de Bruno Fernandes.
 

Os ‘leões’ recebem os austríacos do LASK, que na primeira ronda venceram em Linz o Rosenborg por 1-0, e precisam, no mínimo, de pontuar, pois uma derrota, junto com um triunfo do PSV na Noruega, deixava já as contas no Grupo D muito complicadas.
 

Por seu lado, o Vitória de Guimarães, única equipa portuguesa que partiu para a fase de grupos sem poder ter a ambição de seguir em frente, face ao poderio dos adversários, só tem um caminho para poder continuar a sonhar: vencer em casa o Eintracht Frankfurt.
 

A formação germânica, que na época passada fez ‘tombar’ o Benfica nos quartos de final (2-4 fora e 2-0 em casa), estreou-se no Grupo F com um desaire por 3-0 na receção ao Arsenal, e vai querer, certamente, mostrar o seu poderio.
 

Os ex-portistas André Silva e Gonçalo Paciência e o ex-‘leão’ Bas Dost são alguns dos potenciais problemas que os minhotos terão de enfrentar, depois de uma derrota amarga a abrir, por 2-0, na casa do Standard Liège, que viaja ao Emirates.
 

No que respeita aos outros agrupamentos, destaque, no Grupo J, para a deslocação da Roma, de Paulo Fonseca, ao reduto Wolfsberger, que foi a sensação da ronda inaugural, ao golear fora o Borussia Mönchengladbach por 4-0.

Deixa o teu comentário