Braga, terça-feira

LE: FC Porto, Sporting e Braga com vista para o apuramento e um Vitória a sonhar

Desporto

16 Setembro 2019

Lusa

O FC Porto, a ressacar do adeus à Champions, o habitué Sporting e o intermitente Sporting de Braga enfrentam a fase de grupos da Liga Europa em futebol com o apuramento no horizonte, enquanto o Vitória quer sonhar.

Depois da ‘hecatombe’, financeira e desportiva, que foi o adeus à Liga dos Campeões, face ao Krasnodar, os ‘dragões’ são, a partir de quinta-feira, claros favoritos no Grupo G, perante os históricos Rangers e Feyenoord e o campeão suíço Young Boys.
 

Por seu lado, o Sporting tem a companhia, no Grupo D, de uma equipa de qualidade, o vice-campeão holandês PSV Eindhoven, campeão europeu em 1987/88 às custas do Benfica, e juntos devem seguir em frente, ao contrário de LASK Linz e Rosenborg.
 

No Grupo J, o Sporting de Braga também não é o nome maior, face à presença mediática dos ingleses do Wolwerhampton, a equipa estrangeira ‘mais’ portuguesa, mas parece capaz de ‘enganar’ o Besiktas, já sem Ricardo Quaresma, e o Slovan Bratislava.
 

Mais difícil, mesmo muito mais, afigura-se a tarefa do Vitória de Guimarães, que poucos hipóteses tem no Grupo F, face a Arsenal e Eintracht Frankfurt, pelo que deverá ficar pelo caminho, juntamente com o Standard Liège.
 

Cliente habitual da Liga dos Campeões, prova em que na época passada atingiu os quartos de final, depois de ser a equipa que mais pontos somou na fase de grupos, o FC Porto cumpre uma excecional presença na fase de grupos da ‘Europa League’.
 

Sem tanta qualidade pela frente, os ‘dragões’ podem sonhar em repetir 2002/03 e 2010/11, épocas em que arrebataram Taça UEFA e Liga Europa, respetivamente, naquelas que foram as últimas presenças na fase de grupos da segunda competição europeia.
 

Para já, o objetivo passa por ultrapassar a fase de grupos e o FC Porto é claramente favorito, num agrupamento em que o Rangers, de Steven Gerrard, e o Feyenoord, de Jaap Stam, têm nome, os holandeses até uma Taça dos Campeões, em 1969/70, mas no presente só possuem como ‘estrelas’ os seus treinadores.
 

Apesar de não ter grande currículo, o Young Boys não pode ser descartado das contas pelo apuramento.
 

Ao contrário dos ‘dragões’, o Sporting, que não vence a I Liga desde 2001/02, é presença habitual na Liga Europa, sendo que, em seis participações, só caiu uma vez na fase de grupos, em 2012/13, cenário que é de todo improvável que repita.
 

O PSV, que tem Bergwijn, o ex-‘leão’ Bruma e o ex-benfiquista Mitroglou, terá as mesmas credenciais, ou mais, mas o LASK Linz, segundo na Áustria em 2018/19, e o Rosenborg, campeão norueguês em título, não parecem ter armas para o conjunto ‘leonino’.
 

O Sporting de Braga cumpre, por seu lado, a quinta presença na fase de grupos e, como o Sporting, só caiu uma vez (2016/17), pelo que também pode perspetivar o apuramento, ao lado do também ‘português’ Wolverhampton, de Nuno Espírito Santo, Rui Patrício, Ruben Neves, João Moutinho, Diogo Jota ou Ruben Vinagre.
 

‘Arsenalistas’ e ‘Wolves’ não terão, porém, tarefa fácil, face nomeadamente à qualidade do Besiktas, que tem Ljajic, Lens ou Vida, enquanto o Slovan Bratislava só parece capaz de ‘atrapalhar’.
 

Quanto ao Vitória de Guimarães, que nas três presenças em fases de grupos europeias nunca logrou o apuramento, o cenário é o de manter a tradição, face à qualidade de Arsenal, finalista da edição passada, e Eintracht Frankfurt, que chegou às ‘meias’, depois de afastar o Benfica nos ‘quartos’.
 

Os ingleses contam com uma serie de ‘enormes’ jogadores, como Özil, Aubameyang, Lacazette, Guendouzi, Leno ou o ex-benfiquista David Luiz, enquanto os germânicos têm Kostic, Rebic, Trapp e, para o ataque, Gonçalo Paciência, André Silva e Bas Dost.
 

O Standard Liège terá as mesmas diminutas hipóteses dos minhotos, sendo que fará regressar a Portugal Michel Preu’homme, ex-guarda-redes do Benfica que é agora o treinador dos belgas.

Deixa o teu comentário