Braga, segunda-feira

LE: Sporting de Braga ficar a um ponto, Benfica pode selar apuramento

Desporto

24 Novembro 2020

Lusa

O Sporting de Braga tem a oportunidade de ficar a um ponto na quinta-feira para o apuramento dos 16 avos de final da Liga Europa em futebol, enquanto o Benfica pode selar o apuramento para os 16 avos de final, mas ambos enfrentam jogos muito complicados.

Na quarta jornada da fase de grupos, as ‘águias’ deslocam-se ao reduto dos escoceses do Rangers, face ao qual salvaram ‘milagrosamente’ um ponto na Luz (3-3), e os ‘arsenalistas’ recebem o Leicester, após a goleada (0-4) sofrida em Inglaterra.
 

O ‘onze’ de Jorge Jesus qualifica-se, no Grupo D, se ganhar e o Lech Poznan não triunfar face ao Standard, em Liège, e, no Grupo G, quem se pode apurar são os ingleses, bastando-lhes derrotar o conjunto comandado por Carlos Carvalhal.
 

Os bracarenses são os primeiros a entrar em ação, pelas 17:55, e o melhor que podem conseguir é colocar-se a um escasso ponto dos 16 avos de final, necessitando para isso de um triunfo e também da vitória do Zorya em Atenas, face ao AEK.
 

O cenário será substancialmente diferente se os resultados forem os opostos, mas, mesmo nesta situação, o conjunto bracarense não perderia o segundo lugar, pois conta mais três pontos e um 3-0 caseiro face aos helénicos.
 

Independentemente do que suceder na Grécia, o Sporting de Braga ficará sempre bem lançado para conseguir o apuramento em caso de triunfo, mas o empate também não será um mau resultado, face a um conjunto que soma três triunfos e 9-1 em golos.
 

Na sua história europeia, os ‘arsenalistas’ já bateram em casa o Liverpool ou o Arsenal, ambos em 2010/11, sendo que o Leicester não tem as melhores recordações da única visita a solo luso, já que foi goleado no Dragão por 5-0, em 2016/17, ainda que num jogo em que, já apurado, apresentou uma equipa de ‘reservas’.
 

A anteceder o confronto, os bracarenses sofreram para vencer fora o Trofense (2-1, com um golo nos descontos), do terceiro escalão, e atingir a quarta ronda da Taça de Portugal, enquanto o Leicester perdeu a segunda posição da Premier League, ao cair por 3-0 na casa do campeão Liverpool.
 

Pelas 20:00, arranca o encontro na Escócia, onde o Benfica pode garantir o apuramento, mas do qual sairia, certamente, feliz com uma igualdade, face a um conjunto que ‘não faz ideia’ do que é perder em 2020/21 - 18 vitórias e três empates.
 

O Rangers tem sido particularmente demolidor em casa, onde venceu os 10 encontros disputados e só sofreu um golo, na receção ao Galatasaray, para o ‘play-off’, e já marcou 31, incluindo 12 nos últimos dois jogos (8-0 ao Hamilton e 4-0 ao Aberdeen).
 

Os comandados de Steven Gerrard são favoritos, para um embate em que Jesus não terá à disposição o central argentino Otamendi, expulso no jogo da Luz.
 

Com as ‘reservas’, no sábado, o Benfica bateu fora o Paredes, do Campeonato de Portugal, por apenas 1-0, para acabar com uma série de três jogos sem ganhar e que só não era de três derrotas seguidas devido ao empate caseiro face ao Rangers.
 

Em 05 de novembro, os escoceses - beneficiando da expulsão de Otamendi, aos 19 minutos, quando perdiam por 1-0 – estiveram a vencer por 3-1 e quase fizeram o 4-1, antes de se deixarem empatar (3-3) aos 90+1, ‘culpa’ do suplente Darwin.
 

Será ainda a pensar como falhou o triunfo que o Rangers receberá o Benfica, numa altura em que tudo lhe ‘corre sobre rodas’, sobretudo internamente, com mais 11 pontos - embora mais dois jogos - do que o Celtic, na luta por vencer um campeonato que lhe foge desde 2010/11 – os católicos ganharam os últimos nove.
 

Na primeira vez no Ibrox Park, o Benfica vai tentar o que a época passada o FC Porto (0-2) e o Sporting de Braga (2-3) não conseguiram, sendo que, na Escócia, não vence e não marca desde o 2-1 ao Hearts, em 1960/61. Depois, com o Celtic, somou dois desaires por 3-0 e um por 1-0 e empatou 0-0 em 2012/13, com Jesus.
 

Como o Benfica, o Rangers também se pode qualificar, sendo que também não depende só de si, tal como a Roma, de Paulo Fonseca, no Grupo A, o Granada, no E, e o Lille, no H.
 

Por seu lado, e além do Leicester, de viagem à ‘pedreira’, só dependem de si próprios para atingir a fase seguinte, o Arsenal, no Grupo B, o Villarreal, no I, e o Hoffenheim, no L, num total de oito possíveis apuramentos, de nove equipas.

Deixa o teu comentário