Braga,

Manifestação pacífica terminou mas grupos radicais desencadeiam cargas policiais em Barcelona

Internacional

18 Outubro 2019

Lusa

A grande manifestação independentista pacífica já terminou, no centro de Barcelona, mas pouco depois grupos radicais começaram, pelo quinto dia consecutivo, a provocar as forças de ordem, que já realizaram várias cargas.

Segundo a Guarda Urbana, cerca de 525.000 pessoas vindas de toda a Catalunha participaram numa grande manifestação convocada pelos sindicatos independentistas contra a condenação dos políticos envolvidos na tentativa separatista de 2017.
 

Esta concentração teve lugar no Passeio de Grácia, no centro de Barcelona, num dia de “greve geral” na Catalunha convocada por esses sindicatos, tendo contado com milhares de pessoas vindas a pé em seis “Marchas pela Liberdade” saídas na terça-feira de diferentes cidades da comunidade autónoma.
 

Assim que esta concentração foi desconvocada, manifestantes independentistas radicais, na sua maioria jovens de cara tapada, começaram a lançar pedras e garrafas de água cheias em direção da polícia numa avenida não muito longe, na Via Laietana.
 

Um dos agentes da autoridade terá sido atingido com gravidade e teve de receber cuidados médicos, tendo a polícia de choque feito já três cargas contra os jovens que entretanto incendiaram vários contentores de lixo que colocaram no meio da avenida.
 

Pelo menos 12 pessoas já foram detidos, entre eles alguns menores de idade.
 

Os confrontos entre grupos radicais independentistas e a polícia começaram hoje antes do início da noite, mais cedo do que nos dias anteriores.
 

Nos últimos quatro dias, grupos de jovens independentistas têm enfrentado a polícia de forma violenta nas ruas do centro da cidade, provocando estragos em montras, esplanadas, contentores e automóveis.
 

Os movimentos de protesto começaram na segunda-feira, depois ser conhecida a sentença contra os principais políticos catalães responsáveis pela tentativa de independência em outubro de 2017.

 

Os juízes decidiram condenar nove deles a penas até 13 anos de prisão por delitos de sedição e peculato.
 

Depois do anúncio da sentença, os independentistas têm feito cortes de estradas e de vias de caminho-de-ferro um pouco por toda a Catalunha.

Deixa o teu comentário