Braga, segunda-feira

Mário Silva acredita que Rio Ave pode surpreender o Sporting de Braga

Desporto

21 Dezembro 2020

Lusa

O treinador do Rio Ave, Mário Silva, acredita que pode "surpreender" o Sporting de Braga, orientado por Carlos Carvalhal, que na época passada orientou os vila-condense, na partida desta terça-feira, da 10.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

"Este Rio Ave não é igual ao do ano passado, pois temos soluções diferentes para contrariar os adversários. Descobri um bloco de notas de Carlos Carvalhal [risos], e acredito que vamos conseguir criar uma surpresa, para estrategicamente fazer um bom jogo e ganhar", partilhou Mário Silva.
 

O treinador do Rio Ave reconheceu, ainda assim, que a preparação deste desafio "será mais fácil" para Carlos Carvalhal "porque conhece quase todos os jogadores do plantel", lembrando que ambos partilham "uma ideia de jogo próxima, de querer construir desde trás e promover um futebol de ligação e positivo".
 

"São duas equipas que gostam de atacar, que promovem o jogo ofensivo, que querem ganhar e promovem um futebol aberto. Certamente será uma partida agradável para os adeptos que a vão seguir em sua casa", acrescentou o treinador do conjunto da foz do Ave.
 

Mário Silva apontou o Sporting de Braga como "uma das equipas que melhor está no campeonato, graças à sua qualidade, variabilidade e muitas soluções no plantel", mas prometeu um Rio Ave "forte e ambicioso, que está a melhorar".
 

"Depois de não termos conseguido marcar em alguns jogos, deu-nos confiança termos desbloqueado essa situação no último jogo, frente ao Famalicão [para a Taça de Portugal]. Percebemos que o caminho é esse e que temos de continuar a insistir nessas situações de ataque, porque a qualquer momento a bola vai entrar, como aconteceu", analisou Mário Silva.
 

O treinador do Rio Ave considerou que "defensivamente a equipa têm se demonstrado estável desde o início da época", e insistiu para a necessidade de melhorar os níveis de finalização ofensiva.
 

"Todos os jogos têm as suas diferenças. Podemos fazer alguns ajustes, mas vamos tentar manter a nossa ideia. Tentar atacar, criar situações de golo, finalização para vencer. Temos consciência que podemos fazê-lo", prometeu.
 

Mário Silva abordou, ainda, a não utilização do médio ofensivo Lucas Piazón nos últimos jogos, garantido que é "uma mera opção técnica relacionada com o rendimento do atleta" e desviou-se de eventuais ajustes ao grupo na reabertura do mercado de transferências, em janeiro.
 

"Estamos apenas focados no nosso, tentando tirar o máximo partido dos jogadores para crescermos enquanto equipa. Tudo o que se tem falado publicamente [de entradas e saídas] são meras especulações. O mercado, a seu tempo, iremos abordá-lo", garantiu.
 

Ainda à margem deste desafio com o Sporting de Braga, o treinador foi questionado sobre o futuro da sua carreira e os objetivos a médio prazo, colocando o Rio Ave nesse horizonte.
 

"Não vale a pena abordar a questão do futuro de uma forma tão assertiva. Isto muda tudo de um dia para o outro. Mas posso dizer que gostava de estar no Rio Ave. É uma casa em que cheguei há pouco tempo, mas que me dá garantias de poder crescer enquanto treinador e fazer um bom trabalho", partilhou Mário Silva.
 

No imediato, para o duelo com os bracarenses desta terça-feira, o treinador do Rio Ave sabe que não pode contar com os contributos de Júnio Rocha, Fábio Coentrão e Nélson Monte, todos a recuperarem de lesão.
 

O Rio Ave, nono classificado com 11 pontos, defronta esta terça-feira o Sporting de Braga, quarto com 18, numa partida agendada para as 20:15, que terá arbitragem de João Pinheiro, da Associação de Futebol de Braga.

Deixa o teu comentário