Braga, segunda-feira

Membros das mesas de voto em Esposende vão poder fazer teste à covid-19

Regional

21 Janeiro 2021

Lusa

Os 180 elementos das mesas de voto de Esposende nas Eleições Presidenciais de domingo vão poder fazer o teste á covid-19 "por uma questão de precaução e de minimização" da probabilidade de contágios, adiantou hoje a autarquia.

Em comunicado, aquela câmara do distrito de Braga explica que, "apesar de não ter qualquer obrigação de o fazer, entendeu disponibilizar a possibilidade de testagem" aos elementos que vão integrar as 36 mesas de voto que estarão em funcionamento no concelho.
 

"Esta medida, que se integra nas ações do Município de combate à pandemia, visa reforçar a segurança de todos os que se deslocarem às secções de voto, incentivando também a população à participação na votação", aponta o texto.
 

Desta forma, refere, os membros das mesas de voto "que entenderem poderão fazer o teste antigénio, o denominado teste rápido, no Centro de Rastreios COVID 19 ‘Drive Thru’, instalado no recinto da feira de Esposende, na sexta-feira ou no sábado, com toda a segurança e de forma rápida".
 

A autarquia salienta que "por esta via, garante-se que, caso sejam detetados casos positivos, se possa providenciar a substituição desses elementos nas mesas".
 

As eleições presidenciais, que se realizam em plena pandemia de covid-19 em Portugal, estão marcadas para domingo e esta é a décima vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.
 

Concorrem às eleições sete candidatos, Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), Marcelo Rebelo de Sousa (PSD e CDS/PP) Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal), André Ventura (Chega), Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans, João Ferreira (PCP e PEV) e a militante do PS Ana Gomes (PAN e Livre).
 

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.075.698 mortos resultantes de mais de 96,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
 

Em Portugal, morreram 9.686 pessoas dos 595.149 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.
 

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário