Braga, quinta-feira

Mês de setembro foi a nível mundial o quarto mais quente de sempre - IPMA

Internacional

07 Outubro 2022

Lusa

O passado mês de setembro foi a nível mundial o quarto mais quente de sempre, com as temperaturas na Gronelândia a ultrapassarem os 8 °C (oito graus celsius) acima da média mensal.

O passado mês de setembro foi a nível mundial o quarto mais quente de sempre, com as temperaturas na Gronelândia a ultrapassarem os 8 °C (oito graus celsius) acima da média mensal.

De acordo com o Boletim Climatológico de setembro de 2022, hoje divulgado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a Gronelândia registou nalguns locais as temperaturas mais altas de sempre para o mês de setembro.

Em Portugal, o mês foi classificado como quente e chuvoso. O valor médio da temperatura média foi superior ao valor normal (0.42 °C), e o valor médio da temperatura mínima do ar, 14.94 °C, também foi superior ao normal (+0.78 °C), sendo o quinto valor mais alto desde 2000. O valor médio da temperatura máxima foi próximo da média.

Quanto à precipitação o IPMA diz que o mês foi o quarto mais chuvoso desde 2000, com o total de precipitação, 66.5 mm, a corresponder a cerca de 158% do valor normal.

O IPMA destaca a chuva entre os dias 12 e 15, tendo o valor médio de precipitação ocorrido nesses quatro dias correspondido a 77% do valor total do mês. Nesses dias em alguns locais do interior centro os valores de precipitação acumulada ultrapassaram duas a três vezes o valor médio do mês.

Por esse motivo, no final de setembro tinha diminuído a situação de seca meteorológica em todo o país. No fim de setembro 3.3% do continente estava em seca fraca, 64.3 % em seca moderada, 32.2 % em seca severa e 0.2 % em seca extrema.

Na Europa a temperatura foi 0.4 °C inferior ao valor médio 1991-2020, especialmente devido a temperaturas abaixo da média numa região que se estende da Europa central à Finlândia e à Rússia. Mas na Europa ocidental as temperaturas foram acima da média.

Em muitas regiões choveu mais do que o normal e houve inundações, mas condições de seca acima do normal persistiram em muito locais do sul da Europa, como a região norte da Península Ibérica, oeste da França e regiões a oeste e leste do Mar Negro, indica também o IPMA.

Deixa o teu comentário