Braga, sexta-feira

Mia Couto recebe prémio em Esposende

Diversos

11 Julho 2021

Redação

Escritor foi agraciado com o Prémio Literário Manuel de Boaventura 2021 e afirmou querer contribuir para o reconhecimento de Esposende como centro de produção cultural. Benjamim Pereira desafiou escritor a ser embaixador de Esposende no mundo.

Mia Couto, o vencedor do Prémio Literário Manuel de Boaventura 2021, manifestou vontade de contribuir para que “Espo- sende seja reconhecida como um centro de produção cultural”. O escritor falava na entrega da terceira edição do Prémio, que decorreu no Auditório Municipal de Esposende, assumindo, assim, a vontade de regressar a Esposende para conhecer melhor o Município e beneficiar do seu rico património cultural.


A propósito da visita que realizou à Casa de Manuel de Boaventura, imóvel que o Município de Esposende adquiriu recentemente, Mia Couto partilhou memórias para explicar que a génese do livro ‘O Mapeador de Ausências’, que lhe valeu o Prémio Literário Manuel de Boaventura, foi partilhada com a sua companheira, com a sua filha mais velha e com o responsável editorial em Portugal.
 

 Na busca de informação sobre o concelho, o escritor moçambicano descobriu um trecho de Agustina Bessa Luís dedicado a Esposende, em que a escritora refere o seu “…apego profundo à natureza marítima das coisas e das pessoas…”. Mia Couto concluiu que “o trabalho do escritor é como o do sargaceiro, trazendo para terra não apenas coisas do mar mas o próprio mar”.


Pela primeira vez em Esposende, Mia Couto assumiu que se deixou encantar por este território, que apelidou de “preciosidade”, e manifestou a disponibilidade para colaborar com o Município na materialização de eventos culturais que possam enrique-cer culturalmente o concelho.
 

 O presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, enquadrou a atribuição do Prémio Literário Manuel de Boaventura na estratégia cultural do Município. Referiu que, neste contexto, se insere, para além do Prémio, a reedição das obras de Manuel de Boaventura e a recente aquisição daquela que foi a sua moradia em Palmeira de Faro, para transformação em Casa-Museu, notando que a salvaguarda deste património e demais espólio de Manuel de Boaventura é da maior relevância.

Deixa o teu comentário