Braga, sábado

Ministério Público de Braga acusa solicitador de execução de peculato

Regional

17 Fevereiro 2021

Lusa

O Ministério Público (MP) de Braga acusou de peculato um solicitador de execução, por alegadamente se ter apoderado de 51 mil euros pertencentes ao exequente, anunciou hoje a Procuradoria-Geral Regional do Porto.

Em nota publicada na sua página, aquela procuradoria acrescenta que o MP pede também que o arguido seja condenado a pagar ao Estado aquele valor, “por corresponder à vantagem da atividade criminosa que desenvolveu”.
 

Os factos reportam-se à atividade do arguido enquanto solicitador de execução no âmbito de um processo executivo que correu no Tribunal de Guimarães.
 

O MP considerou indiciado que o arguido se apoderou, em 2016, de 51.067 euros pertença do exequente e que tinham sido apurados na execução, após exercício do direito de remição relativamente a um imóvel penhorado.

Deixa o teu comentário